Terça-Feira, 25 de Abril de 2017 |

Colunista


Cantinho Ecológico


Marco Aurélio


verdade@cpovo.net

(Foto: )


CONTAMINAÇÃO ATMOSFÉRICA MATA 467 MIL PESSOAS POR ANO NA EUROPA
Apesar de estudos apontarem que a qualidade do ar está melhorando na Europa, a poluição continua sendo o principal fator ambiental de risco para a saúde humana, matando 467 mil pessoas por ano, de acordo com um relatório divulgado nesta quarta-feira (23) pela Agência Europeia para o Ambiente. O documento, intitulado Qualidade do Ar na Europa em 2016, mostra que a poluição provoca mortes prematuras e reduz a qualidade de vida em todo o continente europeu. O relatório foi divulgado no mesmo dia em que o Parlamento Europeu aprovou, em Estrasburgo, um projeto que introduz novos limites de emissão de gases causadores do efeito estufa para o período de 2020/2030. Cerca de 85% da população europeia foram expostos a partículas PM2.5 em níveis considerados danosos para saúde pela Organização Mundial da Saúde (OMS). “É claro que os governos locais e regionais desempenham um papel central na busca por soluções”, disse o comissário europeu para o Meio Ambiente, Karmenu Vella. (Fonte: Agência Brasil)

CÃES PODEM SE LEMBRAR DAS AÇÕES DOS DONOS
Quando se trata de ter uma memória curta e se distrair facilmente, os cães em geral têm má reputação. Mas um novo estudo, divulgado nesta quarta-feira (23), sugere que a capacidade de os cachorros se lembrarem das coisas pode ser mais profunda do que se pensava anteriormente. Na verdade, eles parecem ser capazes de se lembrar do que as pessoas fizeram no passado recente, disse o artigo publicado na revista “Current Biology”. Este tipo de recordação é conhecido como memória episódica - a capacidade de viajar mentalmente no tempo e lembrar de detalhes sobre um evento -, cuja existência já tinha sido demonstrada em humanos e primatas, mas nunca em cães. Os pesquisadores adaptaram uma técnica de treinamento chamada “Do As I Do” (faça como eu faço) para o estudo, realizado com 17 cães, que permite que esses animais respondam com seu comportamento se eles se lembram de determinados eventos. De acordo com o método, os cães são treinados para imitar algum comportamento humano – por exemplo, dar um pulo no ar – quando ouvirem o comando “faça”. “Cães treinados com este método podem imitar ações de seus donos, mesmo depois de um intervalo de 24 horas”, disse a pesquisadora. “Assim, dar aos cães o comando ‘faça’ depois de um tempo é de certa forma semelhante a perguntar a eles: ‘você se lembra do que seu dono fez?’”

* A principal autora do estudo, Claudia Fugazza, disse que o método vai além da imitação de uma ação, investigando se um cão pode inesperadamente se lembrar de uma ação do passado. O resultado é “a primeira evidência de memória episódica de ações alheias em uma espécie não humana, e é o primeiro relato desse tipo de memória em cães”. Fugazza acredita que um estudo mais aprofundado poderia mostrar que esse tipo de memória também existe em outros animais.

COMENTÁRIOS ()