Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017 |

Colunista


Cantinho Ecológico


Marco Aurélio


verdade@cpovo.net

(Foto: )


O PERSONAGEM DO MÊS: CHARLES DARWIN

A partir de hoje estarei relembrando alguns personagens importantes na vida científica por suas ideias, experimentos, descobertas e contribuições biológicas. Para começar, nada melhor do que falar um pouquinho sobre Charles Robert Darwin, importante naturalista que nasceu no dia 12 de fevereiro de 1809, na Inglaterra, mais precisamente na cidade de Shrewsbury. Darwin ficou conhecido por sua contribuição no entendimento da evolução das espécies.

Desde pequeno Darwin mostrou-se interessado pela natureza e por todos os fenômenos que nela ocorrem. Sempre foi um grande colecionador e, durante a infância, aprendeu a pescar e a caçar. Quando jovem, com 16 anos, Darwin iniciou o curso de medicina, seguindo uma tradição de família. Entretanto, durante uma aula na qual deveria realizar uma operação sem anestesia, ele descobriu que realmente não era aquilo que havia sonhado para sua vida e resolveu abandonar o curso. Apesar de o curso de medicina não ser o que Darwin procurava, ele pôde conhecer algumas pessoas importantes para o seu crescimento profissional. Após largar o curso, Darwin foi enviado pelo seu pai para a Universidade de Cambridge para fazer Bacharelado em Artes e tornar-se clérigo da Igreja Anglicana. Charles Darwin conheceu então John Stevens Henslow, um naturalista dedicado à botânica. Esse pesquisador foi importante na vida de Darwin, pois foi quem o indicou para participar da tripulação do Beagle, um navio que faria uma viagem a fim de mapear a costa da América do Sul. Darwin embarcou no Beagle, em 1831, e durante cinco anos coletou e observou diversas formas de vida ao redor do mundo, compreendendo melhor as mudanças ocorridas nas espécies. O naturalista também coletou fósseis e fez observações geológicas que mostraram a “evolução” que as espécies sofreram através do tempo.

Um dos pontos mais importantes da viagem de Darwin foi sua parada nas ilhas Galápagos. Foi nesse local que ele percebeu que cada ilha possuía um grupo de pássaros específico e que provavelmente essa diferença apresentava relação com as características do meio onde eles viviam. Essa análise foi importante para o entendimento do processo de seleção natural por ele proposto. Quando voltou para a Inglaterra, Darwin havia compreendido que as espécies sofriam mudanças através do tempo, mas ele não publicou de imediato suas percepções, principalmente por causa de questões religiosas. A princípio, suas publicações eram voltadas para a fauna e flora dos locais que visitou durante a viagem. Em 1858, Darwin recebeu uma carta de Alfred Russel Wallace e percebeu que o naturalista havia chegado às mesmas conclusões que ele. Essa carta impulsionou Darwin a escrever sua obra o mais rápido possível. A obra principal de Darwin, conhecida como a “Origem das Espécies por Seleção Natural”, foi publicada um ano mais tarde, em 1859.

COMENTÁRIOS ()