Segunda-Feira, 22 de Maio de 2017 |

Colunista


Cantinho Ecológico


Marco Aurélio


verdade@cpovo.net

(Foto: )


* Você já notou alguma vez na sua vida que a gente aprende a “farejar” pessoas más? Estas pessoas exalam um cheiro fétido de desumanidade. Parecem seres humanos, mas são a prova da sentença de que aparências enganam. Já os cães, excelentes farejadores ainda não desenvolveram a malandragem de desconfiar de um punhado de comida na mão alheia, neste caso, do aparente ser humano. Pense num cão de rua abandonado. Continue imaginando as sensações de dor, solidão e abandono que estes bichos sentem (ou será que você ainda pensa como Descartes que afirmou, num passado já distante, que os animais - esquecendo o homem - não sentiam nada e apenas serviam como máquinas?). Há um quê de irracionalidade bem compreensível, não acha? Não do quadrúpede, mas do outro animal, o humano.

* Você já parou para olhar a quantidade de cães de rua abandonados em nossa cidade? Você já viu um cachorro morrendo atropelado, morrendo por subnutrição, cinomose, leptospirose, parvovirose ou até coisas banais como bicheira? Você já viu uma ninhada abandonada no meio da rua? Você já viu um cachorro morrer envenenado? Você sabe quantos animais são eutanasiados por dia? Você faz ideia do sofrimento que é viver preso em um canil? Você sabe quanto se gasta matando e aprisionando animais por causa da superpopulação? E aí? O que fazer? Agir como em Bogotá onde o prefeito mandou exterminar todos os animais encontrados soltos nas ruas? Vamos repensar ações contra a vida. Recomecemos enfrentando aqueles que cotidianamente abandonam sacolas repletas de filhotes indefesos nas ruas, em pátios baldios, em espaços públicos em geral... Lembre-se que em algumas pessoas sentimos cheiro de maldade, caráter estragado e o hálito envenenado. Os cães abandonados sentem cheiro de comida e ao ver mãos estendidas abanam o rabo e aceitam o que você quiser ofertar. O que você pode dar?

* O Grupo Solidário pra Cachorro, de Alvorada/RS, nasceu por iniciativa dos educadores do Centro de Educação Ambiental Sala Verde Ligia Rockenbach, em abril de 2012, com o objetivo de angariar fundos para o desenvolvimmento de ações em prol dos animais abandonados que vivem em condições muito precárias na cidade de Alvorada/RS. Idealmente, este grupo não deveria nem existir, pois num mundo ideal, todos os animais de companhia teriam direito a viver num lar, protegidos das condições de clima adversas e dos perigos da rua. Mas, como sabemos que em no nosso país estamos ainda, infelizmente, muito longe de conseguir esse objetivo, o grupo foi criado para tentar minorar o sofrimento dos animais de rua e não permitir que continuem a gerar mais vidas sem abrigo, destinadas a sofrer, sem acesso a alimentação nem a cuidados de saúde. O nosso trabalho é paralelo e complementar ao trabalho das associações de proteção animal que acolhem e encaminham para adoção animais abandonados.

* O Grupo Solidário pra Cachorro de Alvorada/RS não tem espaço próprio e, portanto, não pode acolher animais errantes. O nosso trabalho consiste no apoio ao desenvolvimento de ações em prol destes animais, através da doação voluntária de nossos parceiros, que serão informados regularmente sobre a realização destas ações, numa rede de solidariedade e amor. Se você puder nos ajudar entre em contato através do email tatiani.roland@gmail.com

Obrigado pelo seu apoio e colaboração!
Tatiani Roland Szelest
Coordenadora do projeto

COMENTÁRIOS ()