Sábado, 25 de Março de 2017 |

Colunista


Cantinho Ecológico


Marco Aurélio


verdade@cpovo.net


MAIORIA DOS RIOS BRASILEIROS TEM BAIXA QUALIDADE
* Estudo divulgado nesta quarta-feira (19) pela organização SOS Mata Atlântica analisou a qualidade da água de 96 rios, córregos e lagos de 7 estados das regiões Sul e Sudeste e aponta que 41% desses cursos d’água foram classificados como ruins e péssimos. Apenas 11% dos rios e mananciais mostraram boa qualidade - todos eles localizados em áreas protegidas e que contam com matas ciliares preservadas. As principais fontes de poluição e contaminação, segundo a ONG, são decorrentes da falta de tratamento de esgoto doméstico, produtos químicos lançados nas redes públicas e da poluição proveniente do lixo. Em São Paulo, foram feitas 34 coletas em rios das 32 subprefeituras da cidade. O levantamento apontou que em fevereiro deste ano 23,53% dos rios tinham qualidade péssima, 58,82% estavam com qualidade ruim e 17,65% tinham qualidade regular. Nenhum rio teve índice bom ou ótimo. No Rio de Janeiro, foram analisados 15 pontos de coleta também em fevereiro e 100% das amostras eram ruins e regulares. Os córregos e rios da capital fluminense desaguam diretamente no mar. Em alguns casos, a água passa por um tratamento prévio antes de se encaminharem para emissários submarinos, que também lançam os efluentes no oceano, mas longe da costa. “Os dados têm o principal objetivo de alertar para que coloquemos a água numa agenda estratégica para a sociedade e para os governantes. Para que o assunto vire pauta das eleições para criação de políticas públicas”, disse Malu Ribeiro, coordenadora da Rede das Águas da SOS Mata Atlântica.
RIOS GRAVATAÍ, SINOS E CAÍ ESTÃO ENTRE OS DEZ MAIS POLUÍDOS
* Os indicadores do IBGE revelam quais bacias de água doce estão em situação mais crítica, apresentando os 10 rios mais poluídos do país. Os IQAs (Índice de Qualidade da Água) mais baixos são os dos altos cursos dos rios Tietê e Iguaçu, que atravessam, respectivamente, as regiões metropolitanas de São Paulo e Curitiba. De acordo com o levantamento “Indicadores de Desenvolvimento Sustentável”, do IBGE, os rios brasileiros estão aumentando o seu nível de poluição. Confira o ranking dos 10 rios mais poluídos do Brasil, de acordo com o estudo.

1º LUGAR - Rio Tietê (SP) 2º LUGAR - Rio Iguaçu (PR)
3º LUGAR - Rio Ipojuca (PE) 6º LUGAR - Rio das Velhas (MG)
7º LUGAR - Rio Capibaribe (PE) 9º LUGAR - Rio Paraíba do Sul (RJ, MG e SP)
10º LUGAR - Rio Doce (ES e MG)

4º LUGAR - Rio dos Sinos - Percorre um percurso de cerca de 190 km, desembocando no delta do Jacuí, no município de Canoas. A bacia hidrográfica do rio dos Sinos tem uma área de 3.820 km² e envolve, total ou parcialmente, 32 municípios. De acordo com indicadores do IBGE, o rio dos Sinos é considerado o mais poluído da região de Porto Alegre, pois possui grande parque industrial, com destaque para a indústria coureiro-calçadista.

5º LUGAR - Rio Gravataí - Sua bacia hidrográfica possui uma área de aproximadamente 2.020 km². Separa as cidades de Canoas e Porto Alegre. São apontados como motivos para a poluição: o esgoto que é jogado no rio sem tratamento; os resíduos sólidos largados por comunidades que trabalham com reciclagem e criam porcos; e a poluição gerada por empresas, notadamente de adubo e areia.

8º LUGAR - Rio Caí - Localizado ao Norte de Porto Alegre, a bacia hidrográfica do rio Caí equivale a 1,79% da área do estado do Rio Grande do Sul e possui municípios com atividade industrial bastante desenvolvida. Destacam-se os municípios de Caxias do Sul e Farroupilha, localizados na Serra, com indústrias de alto potencial poluidor, principalmente do ramo de metalurgia e metal-mecânica.

COMENTÁRIOS ()