Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017 |

Colunista


Cantinho Ecológico


Marco Aurélio


verdade@cpovo.net


Descarte Consciente - Parte I - Pilhas e Baterias

Um problema que ainda está dando muita dor de cabeça para os consumidores no que diz respeito ao descarte correto de resíduos sólidos é o que fazer com pilhas e baterias. Trata-se de um assunto muito delicado e pouco discutido. A produção brasileira está passando por uma intensa fase de transformação. As indústrias tradicionalmente responsáveis pela maior produção de resíduos perigosos são as metalúrgicas, as indústrias de equipamentos eletroeletrônicos, as fundições, a indústria química e a indústria de couro e borracha. O lançamento dos resíduos industriais perigosos em lixões, nas margens das estradas ou em terrenos baldios compromete a qualidade ambiental e de vida da população. O Brasil produz cerca de 800 milhões de pilhas comuns por ano, o que representa seis unidades por habitante. Além disto, são produzidas 10 milhões de baterias de celular, 12 milhões de baterias automotivas e 200 mil baterias industriais. Vale lembrar que uma só pilha contamina o solo durante 50 anos.

Tipos de Baterias
Uma informação muito importante para o consumidor é que dependendo do material, pilhas e baterias podem ou não serem jogadas em lixo doméstico. Há três tipos de baterias: as que têm chumbo-ácido, níquel-cádmio e óxido de mercúrio, são estas que devem ser recolhidas pelas lojas que as comercializam. As de chumbo-ácido são usadas em processos industriais (são grandes baterias) e nos automóveis (ventiladas). Há ainda modelos de câmeras filmadoras que utilizam bateria selada com esse componente, além de aparelhos elétricos, de telefonia, geradores e luzes de emergência. As que contêm níquel-cádmio também são usadas em processos industriais e foram empregadas nos primeiros modelos de telefone celular. Hoje são ultrapassadas, mas telefones sem fio ainda as utilizam. As pilhas secas: zinco-manganês e alcalino-manganês, as mais consumidas para uso doméstico, têm operado nos limites estabelecidos pelo artigo 6º da Resolução 257. Podem ir ao lixo doméstico, além desses tipos de pilhas, estão as baterias de níquel-metal-hidreto, de lítio tipo botão e miniatura, lítio-íon e zinco-ar. (Fonte: Adaptado de Ambiente Brasil)

COMENTÁRIOS ()