Segunda-Feira, 27 de Março de 2017 |

Colunista


Cantinho Ecológico


Marco Aurélio


verdade@cpovo.net

(Foto: )


O ano de 2015 está acabando. Entretanto, não será esquecido tão cedo pelos professores de Alvorada. O anúncio do Prefeito em reunião com os diretores na tarde desta última segunda-feira de que não haverá abono este ano para os professores foi à gota d’água para quem convive com uma administração que desde o início aposta na ideologia de Edward Aloysius Murphy, um engenheiro aeroespacial que ficou famoso por suas leis pessimistas. Entre elas, para muitos, a famosa frase “tudo que está ruim pode ficar ainda pior” deveria ser o novo slogan deste governo que parece não ter limites para atingir o grau máximo de incompetência administrativa. Dizem por aí que o Prefeito Sérgio, que vale lembrar é “professor”, está tentando entrar definitivamente para o “Guinness Book” como o pior Prefeito da história dessa cidade. Para muitos, já ganhou este prêmio antes mesmo do início de 2016. Por justiça, devo dizer que a grafitagem no palco da Praça Central ocorrida no último final de semana não tem nada a ver com seus governantes, apesar de representar sim uma manifestação de descontentamento de parte de sua população. Desde que as imagens da intervenção foram publicadas, a hastag “#putamerda” começou a ser utilizada por internautas, tanto por aqueles que criticam a atitude quanto por quem aproveita para elencar outros problemas enfrentados na cidade. O que chama a atenção, ainda falando em educação, é que quando o atual Prefeito era vereador, até projeto de abono para todos os servidores lançava, mas isto era na época em que organizava também campeonatos de golfe pela cidade. Hoje se restringe a dizer que os cofres públicos estão esvaziados e que os recursos foram reduzidos.

Apesar das justificativas apresentadas, o que se fala nos corredores é que a pressão partiu dos vereadores, que acharam injusto professor receber abono enquanto os demais servidores brigavam por seus salários. Em contraste, pela lógica, se recursos públicos destinados à educação são devolvidos ao Governo Federal, é porque não precisamos destes recursos em nossa cidade, o que é no mínimo, uma incoerência. Recebi de uma colega e amiga professora um desesperado desabafo: “Estamos amordaçados e a mercê deste desvairado e incompetente Prefeito cercado pelos seus súditos leais que aprovam todas as suas loucuras na Câmara de Vereadores em troca de migalhas financeiras e políticas.” Infelizmente a conclusão que se chega é de que não existe pior governo para os professores do que um professor governando. De outro colega do próprio Partido dos Trabalhadores recebi ontem a seguinte mensagem: “Prefeito vendido e coagido sucumbiu ao covil. O que está em jogo? As eleições de 2016”. É verdade, até porque infelizmente os professores perderam a referência política e a credibilidade social. Pior do que tudo isso, é terminar o ano sem moral, desmotivados pela desvalorização de nossa categoria, percebendo que em terra de “puta merda” ser professor é punição. Um feliz 2016 para todos os professores. Força, fé e esperança.

COMENTÁRIOS ()