Segunda-Feira, 24 de Julho de 2017 |

Colunista


Cantinho Ecológico


Marco Aurélio


verdade@cpovo.net


MAIS UM ANO E ONDE ESTÃO OS DIAS MELHORES?

Num momento de triste recordação vale à pena relembrar que nessa mesma época, há um ano, Alvorada e muitas outras localidades encontravam-se assoladas por uma enchente terrível, sem precedentes.

Foi um momento de reflexões, solidariedade, ajuda e promessas. Felizmente não estamos com previsão de graves intempéries para o momento. Contudo cabe perguntar se estamos preparados para enfrentar a chuva, os ventos, o granizo, as enchentes, o frio, a fome, a escassez de água e as falsas promessas? Será que aprendemos com as lições ou deixamos tudo para a próxima vez?

Muitos encontros técnicos e com a população foram feitos sobre as obras do dique do rio Gravataí. A burocracia é grande e ainda levará muito tempo para que o tal dique seja realidade.

Enquanto isso muitos moradores de áreas afetadas resolveram usar a criatividade para se prevenir ou se proteger desses sustos. Outros torcem para que nada aconteça.

Agora o que fazer em relação a precária saúde e segurança? Em um espaço virtual de rede social chamada Acontecimentos Alvorada o que mais aparece são moradores relatando assaltos cada vez mais violentos e atos crueis sem sentido. Não tem mais hora, não precisa ser noite para ter o celular ou as compras do mercado roubados. Essa incerteza de voltar pra casa ou chegar com seus pertences a cada novo dia só aumenta a frustração e sentimento de abandono.

Falta de remédios, falta de gente pra atender. Falta tanta coisa num ano em que tantos irão prometer maravilhas. Só não deixe faltar olhos bem abertos...

Num mundo onde acostumamos com a incoerência, a irresponsabilidade e a ganância é fácil achar normal o assédio, a incompetência e a injustiça. “Salve-se quem puder!!!! Se não for comigo o problema fico só observando”. Essa postura precisa mudar e para melhor. Juntos somos mais fortes.

Sem enchentes, porém com lama por todos os lados, sem dinheiro mas com preços elevados a cada dia, sem qualidade mas com muitas desculpas. Como diria uma música do Legião Urbana “[...] Esse é o nosso mundo. O que é demais nunca é o bastante e a primeira vez é sempre a última chance. Ninguém vê onde chegamos, os assassinos estão livres, nós não estamos... Vamos sair mas não temos mais dinheiro. Os meus amigos todos estão procurando emprego. Voltamos a viver como a dez anos atrás e a cada hora que passa envelhecemos dez semanas”

Não se deixe derrubar. Nada de entregar o alvo e a artilharia. Gente do bem também luta.

Bom final de semana!

COMENTÁRIOS ()