Domingo, 25 de Outubro de 2020 |

Colunista


Conversando sobre o cotidiano


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Pabllo Vittar não canta, mas encanta!

O fenômeno musical de 2017 foi o cantor Pablo Vittar, uma drag queen que conseguiu chegar ao estrelato através de músicas bem produzidas, com vídeo clipes bem elaborados e um poder de marketing incrível, por ser um produto único e exclusivo.

Vittar consegue aliar a imagem de vários ícones do pop internacional, com extremo cuidado para divulgar seu trabalho, com uma divulgação competente, abrindo espaços nos principais órgãos de mídia.

Com o sucesso estrondoso alcançado nos meios digitais, Pabllo também tem o mérito de aliar-se a outros artistas populares e aumentar seus admiradores, numa onda ascendente de popularidade.
Várias empresas querem aproveitar a imagem de Pabllo e vender seus produtos, que se posiciona de forma única, sem concorrentes para disputar seu espaço, vencendo barreiras de preconceito que marcam a cultura brasileira.

Para os moralistas ver uma drag queen alçada à condição de melhor cantora é um absurdo, acusando Pabllo Vittar de não cantar, apenas gritar nas suas apresentações.

Na verdade por tentar manter seu timbre de voz no agudo, Pabllo acaba perdendo fôlego nas apresentações ao vivo, mas com as produções em estúdio consegue, como diversos outros cantores, ter uma voz impecável, utilizando os recursos tecnológicos para melhorar o desempenho vocal.

Cantar, compor suas músicas, fazer boas coreografias, representar um ícone LGBT, vencer barreiras, superar preconceitos e ser um produto de marketing não é pouco para um jovem maranhense que se transforma em Pabllo Vittar a cada apresentação.

Por suas qualidades como artista vem encantando o público que lota seus shows, segue suas redes sociais, compra e ouve suas músicas, mesmo que não cante bem, encanta todos os seus seguidores e irrita quem não aceita a diversidade.

Pabllo Vittar pode ser o primeiro de muitos outros artistas do segmento LGBT que começarão a surgir, pois agora é possível, devido ao espaço conquistado por uma drag queen que quebrou todos os recordes de execução de suas músicas e visualizações nas redes sociais.

COMENTÁRIOS ()