Sbado, 24 de Outubro de 2020 |

Colunista


Conversando sobre o cotidiano


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Mudança de sexo

O mundo sofreu enormes alterações nos últimos anos, mas a questão da sexualidade sempre foi um tabu na nossa sociedade, tanto que no Brasil homossexuais que se assumem, em muitos casos, sofrem muita discriminação ou até mesmo agressões físicas e psicológicas.

O padrão determinado pela tradição é de que existem homens e mulheres, os quais devem ter comportamentos específicos e agirem conforme as regras impostas a cada gênero.

Nossa carta magna de 1988 traz como regra a ausência de discriminação por gênero, cor ou opção sexual, porém a realidade é de muito preconceito contra mulheres, negros e aqueles que não se enquadram como homens ou mulheres, numa atitude hipócrita e falsa de aceitação da diversidade.

Aqueles que não se encaixam no perfil pré-determinado, caso passem a agir conforme suas opções sexuais, em algum momento, sofrerão a dura discriminação da sociedade heterossexual, a qual age impondo as opções de ser homem ou mulher.

Desde os mais remotos tempos da história humana existiram os homossexuais, com inúmeros exemplos de sociedades em que a opção sexual era vista como normalidade, enquanto tantas outras agiam com enorme violência visando punir os que não se enquadravam no padrão heterossexual.

Há não muito tempo, a sociedade ocidental usou técnicas para que pensamentos e ações viessem a ser normalizadas, por meio de medicação ou castração química, enquanto que, atualmente, existam inúmeros países onde homossexuais são perseguidos e, até mesmo, mortos pela sua opção sexual.

Evoluímos muito como sociedade no Brasil, tanto que há programas governamentais que permitem a troca de sexo pelo sistema público de saúde, por outro lado temos pessoas que vivem fingindo ser o que não são para não ferirem familiares e amigos.

Infelizmente o preconceito, das suas mais diversas formas, é uma realidade em nosso país, com milhares de mortes de mulheres, negros e homossexuais ocorridas, simplesmente, porque pessoas são divergentes do padrão pré-estabelecido como normal.

COMENTÁRIOS ()