Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020 |

Colunista


Conversando sobre o cotidiano


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Lavem as mãos

O novo cenário mundial tem a doença COVID-19 transmitida pelo corona vírus, que se espalha numa velocidade espantosa em diversos países, chegando a mais de oito mil mortos e 200 mil pessoas infectadas.

A transmissão da doença acontece pelo ar, quando alguém infectado tosse ou espirra e também pelo contato da pele com partículas virais transferidas ao apertar as mãos ou compartilhar objetos.

Nosso Estado já tem alguns casos confirmados e muitas suspeitas, com hospitais sendo invadidos por qualquer um que suponha estar com a COVID-19, superlotando as salas de esperas, contrariando a premissa de evitar aglomerações.

A prevenção começa com o isolamento das pessoas em suas casas, as medidas das autoridades gaúchas fechando escolas, lojas, cinemas e teatros, enfim todos os locais em que haja muitas pessoas reunidas em espaços fechados.

Outras medidas dependem de cada um, limpeza das mãos com álcool gel ou outro produto que retire a gordura da pele, manter os locais arejados, não compartilhar utensílios e também evitar deslocamentos desnecessários, principalmente, em transporte coletivo.

Os grupos de risco compostos por idosos, gestantes, diabéticos, com doenças respiratórias ou crônicas devem usar máscaras preventivamente, visando evitar a contaminação pelo ar.

Estas medidas simples não foram adotadas em outros países, devido às pessoas entenderem que a paralisação do funcionamento de escolas, empresas e serviços era para descansar e viajar, reunindo muitas pessoas em locais diferentes daqueles rotineiros.

Na realidade evitar a propagação do corona vírus é uma ação individual, visando o bem da coletividade, inclusive sem estocar mantimentos, pois há garantias de abastecimento de produtos, sendo necessário entender que todos precisam de alimentação.

Manter os cuidados vai evitar a propagação do vírus, o colapso do sistema de saúde e permitir que vidas sejam salvas, pois ainda não existem vacinas e nem remédios que combatam a COVID-19.

COMENTÁRIOS ()