Tera-Feira, 04 de Agosto de 2020 |

Colunista


Conversando sobre o cotidiano


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


50 anos do Tri do Brasil

Os brasileiros que viveram o dia 21 de junho de 1970 conseguem lembrar onde estavam, pois o jogo final da Copa do Mundo, entre Brasil e Itália, parou o país, com todos procurando assistir a partida nas poucas televisões que existiam na época.

O Brasil tinha um time que contava com o goleiro Félix, os zagueiros Brito e Piazza, os laterais Carlos Alberto e Everaldo, no meio campo estavam Clodoaldo, Gérson e Pelé, completando o time os atacantes Jairzinho, Rivelino e Tostão.

A seleção brasileira venceu todos os jogos que disputou, desde as eliminatórias, sendo considerada a melhor seleção de todos os tempos, com destaque para Pelé, que disputou sua última Copa do Mundo, sendo o único jogador que venceu três vezes a competição.

A vitória brasileira na final começou com um gol de Pelé, cabeceando um cruzamento de Rivelino, mas a Itália empatou, após uma desatenção da defesa brasileira, Gérson acertou um belo chute de fora da área, virando o placar, depois veio o terceiro gol, marcado por Jairzinho, após um passe de Pelé.

O quarto gol, considerado por muitos o gol mais bonito de todas as Copas, aconteceu após uma sucessão de passes do Brasil e uma assistência de Pelé para Carlos Alberto que fechou o placar de 4 a 1 para a seleção brasileira.

Os 90 milhões de brasileiros vibraram quando o capitão Carlos Alberto levantou a Taça Jules Rimet, símbolo da conquista inédita do tricampeonato mundial do Brasil, o que resultou em muitas comemorações em todos os cantos do país, num carnaval fora de época.

Pelé foi o grande destaque da seleção na Copa de 1970, sendo lembrado, além dos passes e gols marcados, pelas jogadas geniais que foram os quase gols, como a cabeçada defendida por Gordon Banks, da Inglaterra, o chute do meio do campo contra Tchecoslováquia, que passou raspando a trave e o drible de corpo no goleiro uruguaio Mazurkievicz e o chute que saiu rente ao gol.

COMENTÁRIOS ()