Sbado, 03 de Dezembro de 2022 |

Colunista


Conversando sobre o cotidiano


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Feira do Livro

Após dois anos sem rua realização da forma tradicional, a Feira do Livro de Porto Alegre retorna à Praça da Alfândega, enchendo todos os lugares com as bancas e seus livros, com milhares de pessoas circulando entre as árvores.

A Feira do Livro de Porto Alegre surgiu no ano de 1955, quando o jornalista Say Marques, diretor do Diário de Notícias, teve a ideia de popularizar os livros, pois na época as livrarias eram consideradas elitistas, assim convenceu os livreiros a expor nas bancas.

Na primeira edição foram montadas 14 bancas, por carpinteiros da Livraria e Editora Globo, desta forma teve início uma das mais antigas feiras de livros do Brasil, e a partir da segunda edição começaram as sessões de autógrafos.

A partir de 1965 começou a ser indicado um Patrono da Feira do Livro, sendo que neste ano o patrono é o escritor Carlos Nejar, que percorre as alamedas da praça e distribui sorrisos e acompanha a programação cultural da Feira.

Neste ano a Feira do Livro está dentro das comemorações dos 250 anos de Porto Alegre, permitindo aos que tem gosto pela leitura passear entre as 71 bancas e escolher entre os diversos títulos, além de saborear a tradicional pipoca da praça.

As sessões de autógrafos ocorrem na Alameda Sepúlveda num espaço destinado para este fim, onde os participantes poderão pegar um autógrafo e conversar com seus escritores preferidos.

As atrações da Feira do Livro incluem a realização de saraus literários, apresentação de peças de teatro e de músicos, que atraem pessoas de todas as idades e propagam a cultura em Porto Alegre.

A Feira do Livro deste ano vai até o dia 15 de novembro, assim quem tiver interesse em livros e toda a magia da leitura pode aproveitar para visitar a Praça da Alfândega e desfrutar de toda a atmosfera do mundo dos livros.

COMENTÁRIOS ()