Quinta-Feira, 23 de Maro de 2023 |

Colunista


Conversando sobre o cotidiano


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Natal Seguro

As instituições de segurança pública têm por obrigação legal garantir a ordem jurídica dentro da sociedade. O trabalho é árduo e não tem interrupção, nem mesmo nas comemorações do Natal, quando a maioria da população fica em casa com suas famílias.

A data máxima do Cristianismo é comemorada no dia 25 de dezembro e a véspera marca a confraternização e a serenidade dentro dos lares, enquanto toda a estrutura que inclui a Brigada Militar, o Corpo de Bombeiros Militar, a Superintendência dos Serviços Penitenciários, a Policia Civil e o Instituto Geral de Perícias permanece atuando nos 497 municípios gaúchos.

Os servidores da Segurança Pública sacrificam o passar com suas famílias para bem servir às comunidades gaúchas na madrugada natalina, atendendo todo o tipo de ocorrências, eventos e trabalham salvando vidas, resolvendo problemas e solucionando conflitos.

Enquanto as famílias confraternizam e mantêm a tradição de reunir no Natal, a estrutura de segurança desdobra-se para manter as cidades seguras para a população, patrulhando as ruas, registrando ocorrências, realizando salvamentos e apagando incênios, isolando locais de crime e também recebendo aqueles que venham a ser presos.

Nas casas há ceias de Natal com troca de presentes, muita alegria e reencontro de famílias, mas nas ruas o crime continua a acontecer, cabendo aos servidores da segurança pública garantir a tranqüilidade dos lares, vigiando para que todos possam confraternizar.

Desejo aos servidores da segurança pública um excelente Natal e saliento que somente a dedicação e o empenho de todos garantem, a cada nova comemoração natalina, um Natal seguro aos mais de dez milhões de gaúchos, que nem sempre lembram de agradecer pela segurança que recebem a cada nova virada da noite de 24 para 25 de dezembro.

COMENTÁRIOS ()