Sbado, 03 de Dezembro de 2022 |

Colunista


Direito e Cidadania


Valmor Freitas Junior



EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS – PROJETO APROVADO!

Foi aprovado na Assembleia Legislativa o projeto de lei 231/2015, da Deputada Estadual Any Ortiz, que trata da inclusão da educação financeira nas escolas. E nesse sentido o parlamento gaúcho sedimenta um marco de extrema importância no Estado do Rio Grande do Sul. Isso porque, o estabelece o início de um novo paradigma de educação, atenta ao futuro das próximas gerações no que diz respeito a organização financeira. Não tenho absolutamente nenhuma dúvida de que a medida deverá influenciar para o início de uma mudança cultural, que poderá repercutir no futuro de toda a sociedade.

E aqui é necessário salientar que não se ignora todo o problema econômico que enfrentamos há gerações no nosso país, e o quanto devemos evoluir para amenizar e sanar os problemas sociais da população. Aliás, uma preocupação não anula a outra. Pelo contrário: se complementam!

O fato é que sempre ouvimos que a sociedade apenas se transforma através da educação, e esta é uma verdade absoluta. E nesse sentido, ações que visem formar melhores cidadãos, e, neste caso, instruir para que tenham habilidades para melhor administrarem as finanças, são fundamentais. E nisso também reside a grandeza do projeto.

Lembro que o superendividamento é uma realidade que atinge significativa parte da população. E se é verdade que isso se dá por uma grande crise econômica, também é verdade que se as pessoas fossem preparadas desde cedo para lidar com as finanças, teríamos cidadãos muito mais maduros, não apenas para lidar com o orçamento familiar, mas também para consumir e empreender de forma mais responsável.

O projeto aprovado dialoga com um movimento realizado também em nível nacional. No ano passado o Governo Federal lançou o Programa Educação Financeira nas Escolas, com o objetivo de oferecer aos professores cursos gratuitos de formação, para que o tema esteja presente nas salas de aula. O Rio Grande do Sul tem a partir da aprovação deste projeto de lei, portanto, a oportunidade de fazer frente a esta demanda, tão importante para o desenvolvimento de uma sociedade mais madura e mais responsável com a organização das finanças.

E sobre a efetividade do projeto aprovado, é plenamente viável a sua aplicação. E o poder executivo estadual, sancionada a lei, terá um papel fundamental nesse sentido. Lembro que em Porto Alegre isso já uma realidade. O Prefeito Sebastião Melo regulamentou a lei municipal (também de autoria da Deputada Any quando foi vereadora), a e educação financeiras nas escolas na capital já está se tornando realidade. Prova que quando temos boas leis, articuladas com boas iniciativas e execução de uma política responsável, as coisas tendem a funcionar.

COMENTÁRIOS ()