Terça-Feira, 22 de Agosto de 2017 |

Colunista


EducadaMente


Tatiani Roland



Nesse final de semana morreu uma das mentes mais brilhantes do Brasil. Aos setenta e quatro anos IÇAMI TIBA nos deixa. Para quem nunca ouviu falar dele cabe aqui nesse espaço um pequeno tributo a esse grande homem que nos iluminou com ensinamentos sobre educação e amor; sobre dar limites; sobre ter uma família melhor; sobre o poder do NÃO.
Um pouco de sua história...
Filho de imigrantes japoneses Içami Tiba nasceu em SP e lá estudou medicina. Logo após especializou-se em psiquiatria e acabou lecionando na mesma universidade. Deixa esposa, filhos e netos.
Içami Tiba escreveu mais de 40 livros sobre educação, entre eles, Sexo e Adolescência (Editora Ática); Puberdade e Adolescência (Editora Ágora); Saiba Mais sobre Maconha e Jovens (Editora Ágora); 123 Respostas sobre Drogas (Editora Scipione); Adolescência, o Despertar do Sexo (Editora Gente); Seja Feliz, Meu Filho (Editora Gente); Abaixo a Irritação (Editora Gente); Anjos Caídos – Como Prevenir e Eliminar as Drogas na Vida do Adolescente (Editora Gente); Quem Ama, Educa! (Editora Gente); Homem-Cobra, Mulher-Polvo (Editora Gente) e Adolescentes: Quem Ama, Educa! (Integrare Editora). (Fonte g1.com)
Educar para formar vencedores: a nova família brasileira
Esse é o título de um dos últimos livros de Içami Tiba. Nessa obra nos ensina a desenvolver atitudes para conviver com a realidade atual das famílias. Segundo ele “Quem ama educa seus filhos para serem vencedores em todos os sentidos: ético, moral, amoroso e profissional. Alta performance familiar é isso!”.
Quero deixar como reflexão dessa semana um trecho dessa obra:
“Não podemos permitir que nossa mente: se acomode à ignorância e ao sofrimento; absorva o egoísmo e abusos de poder; se acomode à escassez e ao sofrimento; suporte perdas e prejuízos; desanime diante de obstáculos, julgando-os intransponíveis; se torne indiferente à desonestidade e à falta de ética; ignore exclusões e diferenças sociais; se torne indiferente às transgressões e às injustiças; duvide das possibilidades de um futuro melhor” (TIBA, 2010, p. 16)
Diante de tantas dificuldades diárias sabemos que não é fácil chegar nesse ponto, porém que bom podermos contar com uma mente estudiosa que conseguiu desenvolver tantas propostas pra melhorar a vida das pessoas. Agora o desafio é nosso.
Apesar das dificuldades... “Para melhorar a vida, é preciso que cada pessoa comece uma mudança de atitude dentro de si mesma” (TIBA).

COMENTÁRIOS ()