Quinta-Feira, 22 de Junho de 2017 |

Colunista


Entre Linhas


Werner Pfluck


wernerpfluck@hotmail.com


Pavimentação criativa
A principal saída de Alvorada para Porto Alegre passa por uma única pista. Todo o trânsito da cidade, carros, ônibus, motos, caminhões e o que seja, precisam fazer uma fila indiana para passarem pela única pista que leva a Porto Alegre, na última sinaleira da Getúlio Vargas. A pista ao lado, à esquerda, é exclusiva para conversão. Não bastasse esse gargalo, eis que surge uma cratera, como as milhares espalhadas pela cidade, quase no meio da pista. A solução encontrada pela prefeitura? Depois de alguns dias e de algumas rodas entortadas pela “panela”, largam uma chapa de ferro por cima do buraco. Simples, rápido e barato. Problema resolvido. Bem a cara da administração.

2º Campeonato de Golfe
Há quatro anos, o então vereador e candidato à prefeitura Professor Serginho inundou as redes sociais e a imprensa com uma foto em que era acompanhado de alguns petistas ilustres e outros nem tanto, simulando um campeonato de golfe em um buraco do Jardim Algarve. A população anda curiosa pra saber se Serginho vai promover mais uma edição do campeonato neste ano. Que poderia ser muito ampliado, já que os buracos se multiplicaram em sua administração. Talvez porque o prefeito seja aficionado por esse esporte.

Assistência de arbitragem
Além de ampliar a área do campeonato, Serginho deveria também trocar as bolas de golfe por bolas de basquete, mais compatíveis com o diâmetro das caçapas. Poderia ainda convidar a deputada Stela Farias, que há dois anos percorreu a cidade buscando votos para sua reeleição para a Assembleia, e que deve ter notado naquele momento o aumento da buraqueira em relação a 2012. Como boa conhecedora da cidade que é, e como disse durante a campanha que seria uma defensora da cidade, deve estar bem preparada para agora, dois anos depois, somar os pontos que seu time e outros concorrentes possam marcar durante o campeonato. Principalmente se contar com a assistência dos vereadores do partido, que passaram mais de três anos fazendo belos discursos ideológicos na tribuna, e se preocupando em trocar nomes de ruas, criar datas comemorativas e homenagear cidadãos honorários, preferindo esquecer sua função de fiscalizar as ações do Executivo. Seguramente farão ótimo papel como assistentes de arbitragem de um pitoresco campeonato de golfe com bolas de basquete em sua querida cidade. Quem sabe não criem mais um útil projeto de lei mudando o título de Alvorada para Capital do Golfe.

Nem dentro nem fora
Aliás, há uma penca de partidos que poderiam oferecer seus vereadores para auxiliarem na organização desse campeonato. A começar pelo PDT, que até hoje não resolveu se segue integrando o governo ou se de uma vez por todas assume uma candidatura que se apresentará como se fosse de oposição. Afinal, por que a pressa? Enquanto puderem gozar das mordomias do poder e de alguns cargos, por que mesmo iriam querer se indispor com o PT? Principalmente agora, que o PDT nacional fechou apoio total ao governo de Dilma Rousseff, e ordenou que todos os deputados votem contra o impeachment no domingo. Brasília é aqui.

Pérolas do Impeachment
Deputado Paulinho da Força, do Solidariedade, organiza bolão do impeachment, com apostas de 100 reais. Muita seriedade tem esse cara. Já Pompeo de Mattos (PDT/RS) disse que quer a saída de Dilma, acredita que ela vai cair, apoia o impeachment, mas vai votar contra. Porque o partido mandou. Quer ficar bem dos dois lados, com o eleitor e com os caciques. Brizola deve estar se revirando no túmulo com tanta barbaridade que anda acontecendo com seu partido.

COMENTÁRIOS ()