Domingo, 23 de Abril de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Depois do veraneio os gaúchos voltam para suas casas, num processo de retorno, levando nos carros a casa que estava na praia, carregando, normalmente, muito mais do que o necessário para ficarem alguns dias junto ao mar.
As rodovias não comportam o número de veículos, com um estrangulamento em alguns pontos, não raras vezes, havendo filas de carros completamente parados.
Mas depois de muito mais tempo na rodovia do que o normal, os veranistas, finalmente chegam aos seus lares, iniciando um processo de readaptação ao espaço das casas, agora estranhas depois de um período de afastamento.
Os pais retomam seus trabalhos e afazeres, enquanto os filhos voltam às escolas e creches, mudando completamente o que vinha acontecendo no veraneio, quando as famílias ficam unidas num mesmo espaço e convivem mais próximos.
Na rotina que se avizinha é preciso estar preparado para encarar novas atividades, novos desafios, readaptar-se às cidades, suas novidades e alterações, muitas tiveram mudanças no seu sistema viário, mudando completamente o que havia antes de dezembro.
Não podemos esquecer os filhos que tem que enfrentar uma nova realidade, novos colegas, professores e orientações diferentes para suas vidas, enquanto os pais trabalham para buscar o sustento das famílias.
Porém não há nada a fazer, temos apenas que nos adaptar, guardando as lembranças de tudo de bom que houve neste verão que finda, retornando às rotinas de cada município gaúcho.


COMENTÁRIOS ()