Quinta-Feira, 20 de Julho de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Tempo de aprender

Mais um ano letivo iniciando e os mesmos problemas aparecem novamente, com escolas sucateadas, alunos com dificuldades de comportamento e aprendizagem, além de professores desmotivados pelos mais diversos motivos, um quadro que se tornou rotina para a sociedade.

As crianças de nossos dias estão sendo extremamente prejudicadas pelo sistema educacional, pois os governos não investem na qualidade do ensino e melhorias para a aprendizagem, nem tampouco
na qualificação dos educadores.

Há um descaso com a Educação, assim prejudicando o presente e o futuro, porque as escolas e seus profissionais não conseguem dar conta de tantos problemas que prejudicam a qualidade do ensino, por falta de estrutura e condições adequadas para atendimento às crianças e adolescentes.

No que se refere aos professores e educadores existe uma grande frustração dos profissionais, falta de reconhecimento da sociedade pelo trabalho, muitas vezes executado em condições adversas, recaindo toda a culpa nos ombros de quem se esforça para transmitir conhecimento e valores para as futuras gerações.

O aspecto econômico também é causa, havendo uma desvalorização profissional, sem investimentos na formação e capacitação, baixos salários para uma profissão essencial para o funcionamento da sociedade.

A falta de professores e funcionários para o funcionamento adequado das escolas, com sobrecarga de trabalho, sem a contrapartida salarial pelo acúmulo de funções.
Mas estas as causas referentes à Escola, ainda há aquelas relacionadas à Família, que com seus diversos problemas estruturais prejudica os alunos, pois falta a base da educação, que deveria iniciar no núcleo familiar, devido a uma série de fatores que enfraqueceram este processo.

O tempo para aprender no ensino regular, antes do nível superior, é de 12 anos, onde deveria ser formada a base para as futuras escolhas profissionais, além da estrutura para a construção de futuras famílias e repasse daquilo que foi aprendido.

COMENTÁRIOS ()