Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Alimentação apodrecida

Nossa alimentação deveria ser saudável para permitir nossa sobrevivência, sendo comum sermos orientados que a base deve ser carne, leite, frutas e verduras, além de consumir, no mínimo, 2 litros de água diariamente.

Infelizmente a base de nossa alimentação está apresentando, em nosso país, uma série de irregularidades, o que causa indignação saber que frigoríficos estão distribuindo carne estragada, com prazo de validade vencida, com adição de conservantes e outras substâncias prejudiciais à saúde.

Já há algum tempo somos informados que o leite que consumimos vem com soda cáustica e outros aditivos químicos para mascarar que está estragado, sem condições de ser consumido, mas que chega à nossa mesa em forma de queijo, iogurte e outros produtos.

As frutas, verduras e legumes passam por processo de envenenamento com agrotóxicos para crescer e não serem consumidos pelas pragas, aparentando cores maravilhosas, tamanhos extraordinários, que atraem para que venhamos a consumir.

A água tratada não é uma maravilha, vindo com cheiro, cor e gosto duvidosos, com acréscimo de tantos produtos para retirar as impurezas, bactérias e fungos, alterando a forma como chega às nossas torneiras.

A alimentação atual é feita à base de produtos químicos que são usados em larga escala pelas indústrias, fazendo surgir carnes vermelhas ao extremo, embutidos com sabores extraordinários, leite e derivados com textura excelente, frutas enormes e coloridas, legumes e verduras extremamente verdes e sem nenhum defeito, além de água cristalina surgida da lama com resíduos industriais e do esgoto de nossas cidades.

Somos uma sociedade com grande possibilidade de adoecer, pela ingestão de tanta química e hormônios, mas nos sentimos pior quando descobrimos que, além da química, há o desleixo com a higiene, o uso do veneno e o acréscimo de substâncias para mascarar a podridão de nossos alimentos.

COMENTÁRIOS ()