Domingo, 23 de Julho de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Roubo do dinheiro público

Infelizmente chegamos a um ponto de extrema tristeza para os brasileiros, pois todo o esforço diário de milhões de trabalhadores foi colocado pelo ralo de um sistema de desperdício do dinheiro público, com grande parte do recolhimento de impostos sendo desviado para contas particulares, em detrimento das melhorias na vida das pessoas.

Cada vez que movimentamos a economia com nossas compras, pagamentos de taxas e serviços públicos, descontos em nossos salários, tudo vai para abastecer o sistema da máquina pública, que com sua enorme burocracia, consegue fugir dos controles, pois há dispersão de destinos e um fluxo de encaminhamentos extremamente complexo.

Pagamos tributos municipais, estaduais e federais, todos são encaminhados para o governo federal, que se apropria de todos os valores, depois através de mecanismos legais, faz a distribuição para os estados e municípios, que dependem destes valores para conseguir responder às necessidades de cada comunidade.

Este sistema foi elaborado de forma a equilibrar a distribuição do dinheiro público no Brasil, juntando todos os valores recolhidos num único lugar, depois distribuindo de forma equilibrada entre todos os entes federativos, assim os que recolhem mais acabam repartindo com aqueles que recolhem menos.

Corrupção sempre existiu no Brasil e, infelizmente, continuará existindo, mas chegamos ao ponto dos valores desviados superarem as cifras dos bilhões, num apetite insaciável dos corrompidos e corruptores, com desvios e acordos que prejudicaram todo o sistema de controle do dinheiro público.

Estados fortes economicamente, num passado não muito distante, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, chegaram ao ponto de não conseguirem manter seus serviços essenciais, enquanto que a máquina federal de prestação de serviços públicos apresenta enormes problemas nas áreas de saúde, educação, segurança e infraestrutura.

Os estragos na economia brasileira demorarão muito para serem reparados, pois mesmo com devolução de valores pelos ladrões do patrimônio público, não conseguirão recuperar tudo que perdemos em prestação de serviços públicos e de qualidade de nossas vidas.

COMENTÁRIOS ()