Quarta-Feira, 18 de Outubro de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Destruição do Ginásio da Brigada Militar

Mais um vendaval destelhou novamente o Ginásio da Brigada Militar, resultando em telhas arrancadas e parte da estrutura metálica destruída, numa cena muito triste para um patrimônio de Porto Alegre, com uma história com mais de 50 anos.

O ginásio foi construído em 1963, para os Jogos da Universíade em Porto Alegre, tendo sido sede para a realização de diversas competições naquele evento, sendo que após o encerramento dos jogos, a Brigada Militar assumiu a administração do complexo esportivo.

Durante estas mais de cinco décadas, o Ginásio da Brigada já realizou muitos eventos esportivos e artísticos, sendo usado por integrantes da instituição e pela comunidade, como um importante local para a realização de muitas atividades gratuitas e com orientação de profissionais de Educação Física.

Um ginásio com um projeto antigo que se integrou à paisagem da cidade, sendo ponto de encontro de esportistas, tendo se modernizado para atender as demandas da Brigada Militar e da comunidade gaúcha.

Em janeiro de 2016, quando aconteceu um ciclone em Porto Alegre, o Ginásio da Brigada Militar sofreu um destelhamento parcial com prejuízos que chegaram a 23 milhões de reais.
Agora no dia 1º de outubro, ventos com velocidades superiores a 120 km/h atingiram o ginásio, resultando em consequências mais graves, com prejuízos enormes, que ainda estão sendo avaliados, pois além do vendaval, as chuvas também contribuíram para os estragos.

Tomara que se consigam logo as verbas necessárias para a reforma deste importante espaço da história da Capital, esperando que não tenhamos outros vendavais atingindo Porto Alegre, uma cidade que não está preparada para enfrentar as calamidades públicas.

COMENTÁRIOS ()