Quinta-Feira, 23 de Março de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Precisamos estar atentos para a saúde nestes dias de inverno que chegam. Teremos dias de muito frio, acompanhados de chuva, com uma umidade absurda, sem nos esquecermos do vento minuano que vem para castigar-nos.
Tudo isto combinado resulta em aumento dos casos de gripes, resfriados e doenças respiratórias, principalmente, nas crianças descuidadas e nos idosos fragilizados, cabendo aos adultos a responsabilidade de zelar por estas pessoas.
O sistema de saúde, em todos os níveis, deve estar preparado para a nova demanda, são mais consultas, baixas e atendimentos. Nebulização para quem estiver com problemas respiratórios será uma cena comum nos ambulatórios.
Outros aspectos importantes é procurar ficar sempre bem agasalhado, mantendo pés e mãos aquecidos, sem falar em proteger a região dos pulmões, enfim proteger todo o corpo, sem deixar de levar um guarda-chuva ou sombrinha para a chuva que chega sem avisar.
Convencer os miúdos a ficarem cheios de roupas não é tarefa fácil, mas com muita calma e afeto a gente consegue. As crianças com suas atividades sentem calor e querem logo tirar as roupas, mas cuidado, às vezes, pais e mães desatentos, ao atenderem ao pedido dos filhos, expõem corpos suados e quentes ao frio, pronto está criado um resfriado ou coisa pior.
Idosos relutam em serem cuidados, entendem que pela experiência podem ficar de chinelo de dedo, pouca roupa, afinal é só um friozinho, já viveram coisa pior, tentando mostrar que estão fortes, afinal tem saúde de ferro, senão não chegariam à velhice.
Então cabe aos mais novos convencer, com muita conversa e carinho, para que se protejam, afinal ainda queremos nossos velhinhos por muito tempo ao nosso lado, sem esquecer que uma gripe fragiliza o sistema imunológico, dando espaço para outras doenças.
A última dica refere-se à alimentação, no inverno tendemos a comer mais, principalmente pratos fortes, rabada e mocotó, por exemplo, o que acarreta, no futuro, em problemas com nossos índices de colesterol, leia-se gordura, além de disfunções no sistema hormonal e nos níveis de diabetes, que viram doenças silenciosas, mas que matam se não forem tratadas adequadamente.
A má alimentação é um dos vilões da vida sedentária, ainda mais neste inverno que se aprochega com muita força. Cautela e caldo de galinha não fazem mal, portanto cuidem-se neste inverno gaúcho.


COMENTÁRIOS ()