Domingo, 28 de Maio de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com



O meu seguidamente não. Muitas vezes estou falando e simplesmente a ligação cai. Não consigo sinal quando estou em alguns pontos da cidade. Quando viajo então é um horror, fico durante vários quilômetros isolado do mundo.
Ficamos reféns destes aparelhos, somos dependentes das teclas ou do deslizar nas telas. Exagerando o celular é nosso tubo de oxigênio, se não o tivermos ao alcance, morreremos asfixiados pela falta de notícias e informações, pois o ar rarefeito da convivência com outras pessoas deixa-nos tontos. O celular tornou-se item de primeira necessidade.
Mas porque tantos problemas no nosso sinal, porque não funciona?
Em primeiro lugar acredito que um dos motivos é termos mais de duzentos milhões de aparelhos celulares no país, todos querendo acessar alguma informação ou conversar com outras pessoas. Usam-se toda sorte de aplicativos para: baixar mídias, acessar as redes sociais, assistir vídeos, ouvir rádio, enviar torpedos, procurar endereços e outras necessidades virais da nossa civilização.
Depois vem a questão das poucas antenas. Temos toda uma normatização que emperra a ampliação da telefonia móvel. Assim precisamos ficar próximos dos transmissores dos sinais, se estivermos afastados, vamos ficar sem serviço.
Outro ponto que deve ser observado é a situação das operadoras, que nos oferecem serviços e nem sabemos se temos tudo o que nos é prometido nos pacotes. Falam em 4G e nossa 3G não funciona. Pagamos um dos minutos mais caros do mundo. O gasto dos créditos não é perfeitamente esclarecido. Muita confusão nas informações é preciso um manual para entender a conta telefônica.
Tentem cancelar um plano de telefonia. Preparem-se para um longo tempo sendo transferidos, esperando uma solução que não vem. Então acionar o Procon ou o Judiciário torna-se necessário, na busca da reparação dos danos.
O problema é tão grave que mais de uma dezena de Comissões Parlamentares de Inquérito forma instaladas no país, debatendo sobre a telefonia e discutindo o tema, para busca de soluções. Assim se alguém tiver um problema nesta área é importante denunciar nos e-mails: cpidatelefonia@gmail.com e cpidatelefonia@al.rs.gov.br, contribuindo para que a CPI do Legislativo gaúcho tenha sucesso.
Eu já mandei meu relato do que enfrentei, faça o mesmo se o seu telefone não funciona.

COMENTÁRIOS ()