Terça-Feira, 25 de Abril de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


A semana passada teve inúmeros fatos relevantes no Brasil. O principal foi a visita do Papa Francisco e sua simpatia, aproximando multidões de suas idéias, levando peregrinos de várias nacionalidades para ouvir sua mensagem, trazendo a vontade de seres humanos em procurar a melhor maneira do diálogo, da constante procura pelo entendimento das civilizações, temos esperança de que nossa vida pode mudar e sermos melhores como pessoas, vivendo em paz neste nosso planeta corroído pelas diferenças e indiferenças.
Tivemos ainda a passagem de meio ano da tragédia na Boate Kiss, em Santa Maria, ainda sem a justiça pretendida pelos parentes das vítimas, mas possível pelo regramento jurídico que possuímos, o qual permite que acusados recorram e mantenham-se livres enquanto correm os processos, e vamos convivendo com as injustiças de nossa sociedade, suas mazelas jurídicas e enormes polêmicas sobre assuntos de difícil solução, conviver com nossas discussões enfadonhas e intermináveis sobre a liberdade e igualdade dos seres humanos.
No domingo, na Arena, mais um fato com repercussão, torcedores da Geral do Grêmio em confronto com a polícia militar, parecendo que aquele espaço foi criado para manter presos animais que não aceitam nenhuma intervenção. Ficam isolados do restante do estádio, tem suas próprias regras. A impressão é de uma jaula onde foram guardados animais que não podem ter contato com outras pessoas. São seres humanos violentos querendo resolver tudo na força física, usando de sua prepotência para solucionar as questões do cotidiano, chutar, bater e xingar gratuitamente para fazer vencer o ponto de vista que defendem nosso lado mais primitivo tomando conta de nossa consciência.
Tivemos momentos de reflexão e paz, com um peregrino, depois manifestações contra decisões judiciais e no fim violência e brigas, ou seja, a vida é assim, somos pacíficos, agitados e violentos, o ser humano vive em constante alteração, somos instáveis nas nossas atitudes. Assim encerramos uma semana, com vitória da paz, reunindo milhões para uma vigília, depois vitória da razão, com sua enorme quantidade de leis e regras, e finalmente o fracasso do ser humano, com vitória da irracionalidade.

COMENTÁRIOS ()