Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


BOMBEIROS MIRINS DE ALEGRETE
No dia 22 de abril tive a oportunidade de falar para 60 novos Bombeiros Mirins de Alegrete na aula inaugural ocorrida na Câmara de Vereadores da cidade. O convite partiu do Comando Regional de Bombeiros de Santana do Livramento para que eu falasse sobre a importância da família, da educação e da sociedade para a formação do cidadão, além de destacar a responsabilidade assumida pela turma ao ingressar no curso e representar a Brigada Militar.
Retornar à terra natal nestas condições e poder relatar minha experiência de vida e servir de exemplo para estas crianças foi uma grande honra. Destaquei a importância da família para que as crianças tenham uma base sólida para serem pessoas melhores, além de falar do desejo dos pais de que os filhos tenham melhores condições para crescerem e com melhores oportunidades de ensino e emprego.
Falei da necessidade de sintonia entre a família e a escola para que tenhamos melhores cidadãos, com uma educação familiar e qualidade de ensino bem estruturadas, ou seja, que sem esta sustentação inicial fica mais difícil ao ser humano ter melhor convívio na sociedade. Cabendo ao Corpo de Bombeiros de Alegrete uma parte da formação cidadã destas crianças que ficarão durante nove meses tendo atividades no turno inverso à escola.
Para que atinjam seus sonhos, as crianças devem ter estímulo da família, da escola e sempre acreditar que podem chegar aonde desejam, superando obstáculos e na vida adulta serem pessoas responsáveis e darem orgulho para seus familiares e para a sociedade.
Os Bombeiros Mirins de Alegrete iniciaram em 2004, por iniciativa de bombeiros da cidade, interessados em retirar crianças da vulnerabilidade social. Ao longo destes anos foram agregando profissionais da educação, psicologia, educação física e assistência social, além de envolverem familiares e entes públicos ou privados que são parceiros no projeto.
Na região da Fronteira Oeste, além de Alegrete, diversos municípios desenvolvem o mesmo projeto social, sob a coordenação do Comando Regional de Bombeiros, com orientação pedagógica única e objetivos a serem alcançados após nove meses de curso.
Enquanto falava em Alegrete destaquei o PM Mirim de Alvorada que tem as mesmas características e do qual tive a honra de iniciar em 2010, quando comandei o 24º BPM.

COMENTÁRIOS ()