Terça-Feira, 28 de Março de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Inversão da vida

No final de semana os pais resolveram passear com seus filhos e amigos, conseguiram uma Kombi para leva-los até à Lagoa Bacupari, em Palmares do Sul, estavam felizes na véspera, juntando tudo que precisavam para passar um dia agradável durante o feriado de Finados.

Todos embarcaram na Kombi, seis crianças e seis adultos, saindo de Sapucaia do Sul em direção ao Litoral, seguindo pela RS 118, com cadeiras, sacolas, isopores e material para alimentação e banho.

A rodovia estava com pouco movimento, o sol ainda não havia saído, seguiam pela rodovia, com vários buracos e falta de sinalização em inúmeros trechos, com uma Kombi lotada e excesso de pessoas dentro do veículo, algumas crianças sentadas no colo dos adultos, muitos sem cinto de segurança.

As pessoas que estavam na Kombi, principalmente Emanuelly, de quatro anos, não imaginavam que logo em seguida haveria um acidente, em que haveria morte e ferimentos.

Por volta das seis e meia da manhã, o veículo trafegava por um trecho sem duplicação e recentemente recapado com asfalto, sem nenhuma sinalização horizontal, enquanto no sentido contrário vinha um pequeno caminhão Kia, com seu motorista.

Então aconteceu o imprevisto, os veículos colidiram de frente, as pessoas assustaram-se na Kombi, objetos voaram no veículo, pessoas foram arremessadas, a estrutura foi destruída, enquanto o caminhão invadia a lateral, atingindo Emanuelly, que morreu no local.

As demais pessoas ficaram feridas, muitas em estado grave, tendo necessidade de irem para os hospitais da região, alguns em UTIs, outros sendo atendidos e liberados.

As causas do acidente não estão esclarecidas, mas pode ter sido a imprudência dos motoristas, a falta de iluminação adequada dos veículos, o cansaço, a ausência de uma sinalização adequada na via, enfim vários fatores que juntos acabaram com a vida de uma menina de quatro anos.

Assim passados os dias, temos que imaginar o sofrimento desta família, que perdeu uma criança, em tenra idade, deixando país e avôs absolutamente arrasados, pois o natural é quando os mais velhos morrem primeiro e ficam as crianças, infelizmente, mais uma vez, houve a inversão da vida.

COMENTÁRIOS ()