Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Manipulação do pensamento

O grande desafio do povo é conseguir desvencilhar-se da manipulação de seu pensamento coletivo, pois somos bombardeados diariamente por ideias pré-concebidas e difundidas como verdades absolutas.

O desconhecimento dos fatos históricos e da realidade de outros países faz-nos acreditar que nossa realidade resume-se ao que nos é mostrado pela mídia.

Somos levados a tomar posições com base no que nos é transmitido pelos jornais, revistas, televisões e rádios, com o acréscimo da internet como fonte de informação.

Nossas escolhas passam pelo acolhimento das opções que nos fornecem, somos favoráveis a determinadas posições, que são adotadas pela massa manipulada.

O conhecimento de outras versões dos fatos, o esclarecimento através de leitura de outros meios de informação é que podem determinar as escolhas mais acertadas e esclarecidas das pessoas.

Os livros dos mais diversos autores fornecem outros prismas da realidade, porém a cultura popular relega a leitura a um segundo plano, por não sermos estimulados a ler e refletir sobre política, economia, educação, saúde ou qualquer outro tema relevante.

Na realidade somos manipulados a aceitar as verdades que nos impõem os dogmas, conceitos e preceitos, a interpretação dos fatos pela lógica de quem domina a informação.

Nosso sistema de ensino é voltado para a divulgação de teorias e teses que nos são úteis como informação, não como conhecimento e reflexão sobre a realidade.

Aos adultos cabe procurar diversificar suas fontes de informação, enquanto que aos pais e educadores darem o exemplo da leitura, mostrarem às crianças e adolescentes que há outras formas de ver o mundo, além das telas de computadores, tablets e celulares.

Se houver a mudança de nossa maneira de adquirir as informações, conseguiremos também alterar a maneira de vermos o mundo, fazermos nossas escolhas e conseguir verificar o processo de manipulação a que somos submetidos em nossas vidas.

COMENTÁRIOS ()