Domingo, 19 de Novembro de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


Gasolina cada dia mais cara

Encher o tanque de um carro nos postos do Rio Grande do Sul está um preço absurdo, pois pagamos em impostos mais da metade do valor estipulado por litro de gasolina ou álcool.

É conveniente lembrar que a Petrobrás está enfrentando um desequilíbrio em suas contas, resultado da baixa do preço do barril de petróleo no mundo, enormes valores desviados em corrupção, com a realização de alguns negócios que deram prejuízo à estatal nos últimos anos.

Pagamos um dos maiores índices de ICMS, além de termos um cartel de preços, pois não vislumbramos postos oferecendo preços menores, parecendo que nenhum tinha estoques antigos e que pudesse manter o preço menor em relação os concorrentes.

Além do preço exorbitante, temos um aumento do consumo de combustíveis determinado pelos constantes engarrafamentos de nossas cidades, com estrutura viária inadequada e excesso de veículos nas ruas, acarretando em enormes congestionamentos.

Lembrando que temos um transporte público ineficiente que não dá conta da demanda, basta verificar os ônibus lotados e o tempo consumido para chegar ao destino, o que leva as pessoas a preferirem deslocar em seus carros, mesmo que tenham uma despesa maior, preferindo o conforto do transporte individual ao aperto do transporte público.

Seria interessante colocar na ponta do lápis cada litro consumido, as distâncias percorridas, chegando a um valor final e comparar com o uso de outros meios de transporte, verificando qual seria a melhor alternativa para economizar neste item importante das despesas.

A perspectiva de novos aumentos é grande, por que com a queda do preço internacional do petróleo diminui o lucro da Petrobrás, sendo necessário aumentar o preço interno para equilibrar as contas, não havendo nenhum esforço para que os preços baixem para o consumidor.

Para fechar os rombos nas contas públicas os governos só parecem conhecer um único caminho: aumentar os impostos para a população. Esta fórmula resultou no aumento dos preços dos combustíveis, com diferença enorme dos preços em relação a outros Estados.

COMENTÁRIOS ()