Quinta-Feira, 20 de Julho de 2017 |

Colunista


Falando de Segurança


Paulo Franquilin


franquilin.pc@gmail.com


A fria execução de um Brigadiano

A morte do sargento Vidal, da Reserva da Brigada Militar, mostrou que os criminosos foram covardes ao matá-lo depois de terem assaltado uma madeireira em Porto Alegre.
As imagens divulgadas mostram a chegada da dupla de assaltantes à madeireira, passando ao lado do sargento, depois a ação no interior da loja e finalmente a saída dos criminosos, quando de forma fria e desnecessária, um deles saca de sua arma e atira na cabeça do sargento Vidal, que não teve a mínima possibilidade de defesa, pois foi atacado pelas costas.

Morreu sem saber o porquê, não notou a ação criminosa, talvez tenha morrido por ser um brigadiano aposentado, com salário defasado e parcelado, que em virtude das dificuldades financeiras teve que se sujeitar a continuar trabalhando, mesmo depois de 30 anos dedicados ao serviço público na Brigada Militar.

Os criminosos seguirão suas vidas, talvez sejam presos, podem ser libertos e poderão matar novamente, enquanto os familiares do sargento Vidal sofrerão na dura realidade de não ter mais a presença do chefe da família e ficarão mercê da burocracia estatal para poderem receber seus direitos.

Infelizmente este não foi o primeiro, nem será o último brigadiano a tombar em suas atividades paralelas, sendo vítima de assassinos covardes, quando o ideal seria que os policiais militares pudessem trabalhar apenas no serviço público e aposentarem-se com salários dignos e não precisassem ter jornada e risco de vida duplicados para dar uma vida melhor para suas famílias.
No início de 2017 aparecerão as estatísticas, frias e desumanas, mostrando a quantidade de óbitos de policiais militares e lá estará a morte do sargento Vidal como mais um número expondo o aumento da criminalidade em nosso Estado, sem que nada tenha acontecido para evitar que outros policiais militares deixem de morrer quando tentam melhorar suas condições financeiras depois de aposentados.

COMENTÁRIOS ()