Tera-Feira, 06 de Junho de 2023 |

Colunista


Política e Saúde


Darci Barth



ELEIÇÕES 1

Afirmamos várias vezes que a única candidata de Alvorada que poderia se eleger seria a ex-prefeita Stela Farias. Foi o que deu, Stela foi a mais votada, 60% dos votos oriundos da cidade. Não se elegeu na vez anterior porque a população alegou que Stela esqueceu dos eleitores, se mudou, não participava do dia-a-dia do município. Alterou a tática, recomeçou a participar de solenidades e eventos, foi candidata a prefeita municipal, perdeu a eleição para o prefeito Appolo por escassos 300 votos. E assim deve continuar, a lição foi dura, o povo vota e confia, mas cobra também. Da mesma forma, me arrisco a afirmar que Stela é candidatíssima a prefeita municipal daqui a 2 anos.

ELEIÇÕES 2

O 2º candidato a deputado estadual mais votado em Alvorada foi o já deputado Juvir Costella, de Esteio, que tinha o apoio do prefeito Appolo, 6 ou 7 vereadores, vários secretários municipais, a maioria dos cargos de confiança. Em 3º lugar, surpreendendo, ficou o vereador Alexandre Espeto. Além de trabalhador, foi inteligente, colou sua imagem em Danrlei.

ELEIÇÕES 3

A governador do Estado a decisão ficou para o 2º turno entre Lorenzoni, 37,5% dos votos, e Eduardo Leite, 26,81%. Eleição em aberto, imprevisível o resultado. Leite vai ter o apoio do PT, aqueles de DNA do PT, que não se sabe quantos são. Afirmou que vai se manter neutro na disputa entre Lula e Bolsonaro. Se fosse vantajoso para ele, ficava com qualquer um dos 2. Possui um vice inexpressivo, que não aglutina o MDB, pelo contrário. Lorenzoni possui o apoio de Bolsonaro, que fez metade dos votos para presidente no RS.

ELEIÇÕES 4

Para presidente, a decisão ficou também para o 2º turno, entre Lula, 48,43% dos votos, e Bolsonaro, 43,20%. Em nossa opinião, eleição também em aberto, imprevisível o resultado. O apoio de Simone Tebet e Ciro Gomes a Lula é importante, mas não representa a opinião dos partidos de origem, MDB e PDT, pelo contrário. O apoio de alguns governadores a Bolsonaro é mais representativo, tais com Minas Gerais, São Paulo e Paraná, certamente será intensificado. Bolsonaro deve direcionar a campanha do 2º turno nos estados do Nordeste, onde Lula venceu por larga margem, além de priorizar a fiscalização no local, onde o atraso da apuração foi significativo.

MORALIZAÇÃO NO SENADO FEDERAL

O ex-juiz Sérgio Moro, mentor da Lava Jato, e o vice-presidente da república general Mourão, foram eleitos senadores no último pleito. Pessoas sérias e ilibadas, imunes à maracutaia, certamente vão qualificar o Senado Federal, que tem se notabilizado por escândalos de vulto, capitaneados por Renan Calheiros, Omar Aziz, Davi Alcolumbre, dentre outros. Não vai ser fácil para o presidente eleito, seja Lula ou Bolsonaro. Além disso, os dois são favoráveis a reformas no STF, outra bronca à vista.

PENSAMENTO DA SEMANA 1

"A política pode ser o ato nobre de prezar pelos interesses da população, ou a infame arte de enganar a população para atender os interesses próprios." - Autor desconhecido

PENSAMENTO DA SEMANA 2

"A política por si só não e boa e nem ruim, o que dá valor para ela são as pessoas que a praticam." - Autor desconhecido

COMENTÁRIOS ()