Quarta-Feira, 20 de Setembro de 2017 |

Colunista


Tradição e Cultura


Valdemar Engroff


gaucho.valdemar@pop.com.br


Dia da Imprensa Tradicionalista

Está indo na mala de garupa, rumo ao 65º Congresso Tradicionalista, em Bento Gonçalves, nos dias 13 a 15 de janeiro, uma proposição do Fraga Cirne, que institui o dia 19 de dezembro, como sendo o dia da Imprensa Tradicionalista. Na sua justificativa argumenta que “no 6º Congresso Tradicionalista, realizado na cidade de Cachoeira do Sul de 17 a 20 de dezembro de 1959, o mesmo que criou o Conselho Coordenador, órgão que antecedeu a fundação do MTG, entraram duas propostas de criação de um órgão divulgador do tradicionalismo. Logo no início do Congresso, foram distribuídos exemplares do jornal A TRADIÇÃO, de Cachoeira do Sul, dirigido pelo tradicionalista Luiz Airton Gorga, que foi o Relator Geral do Congresso e autor de uma das propostas da criação de um jornal para divulgar o tradicionalismo”.

E Fraga Cirne segue dizendo que “na época, os tradicionalistas reconheciam esta necessidade, pois importantes jornais da Capital, como “Diário de Notícias” e “A Hora”, que mantinham espaços dedicados ao tradicionalismo, começaram a cortar esta colaboração, que era de suma importância para expandir o movimento, iniciado organizadamente há pouco mais de uma década. Como já circulava no Congresso o jornal A TRADIÇÃO, foi proposto que esse fosse considerado órgão oficial do Movimento Tradicionalista, ideia que teve o apoio aberto dos CTGs Lalau Miranda (Passo Fundo), “35” (Porto Alegre) e “20” de Setembro (Santo Ângelo). Foi aprovado na 5ª Sessão Plenária, realizada dia 19 de dezembro (19.12.1959). Não se tem notícias de quanto tempo circulou o jornal A TRADIÇÃO, sendo que a edição de março de 1960, já trazia impresso “órgão oficial do movimento tradicionalista”. Mais tarde, passados mais de 16 anos, com data de 29 de junho – Dia de São Pedro, em 1976, circulava a edição nº 1 do jornal TRADIÇÃO, como órgão oficial do Tradicionalismo Gaúcho. Coincidentemente com o mesmo nome daquele que temos quase a certeza de ter sido o pioneiro a ser oficializado. Se o nome do segundo teve alguma relação com o primeiro não temos provas, uma vez que em 1959 foi em Cachoeira do Sul e em 1976 em Porto Alegre. Os meios de comunicação da imprensa falada, escrita, e televisionada, tiveram e tem, responsabilidade marcante no desenvolvimento do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Colaboraram sobremaneira com o crescimento desse culto nativista e esta proposta reverencia todos os segmentos da imprensa que valorizaram e valorizam através da divulgação, o trabalho de muitos ao longo desses anos e que continuam realizando, tornando este Movimento cada vez maior”.

Fraga conclui na esperança de ver esta proposição aprovada no conclave, pois esta proposição foi aprovada por unanimidade no 21º Congresso Tradicionalista Regional (Contreg), realizado em Porto Alegre no dia 03 de dezembro deste ano.

TRADIÇÃO E CULTURA
No dia 03 de dezembro de 1998 iniciamos neste espaço a divulgação do tradicionalismo de Alvorada, região e de toda esta terra que chamamos de mundo, sob a nossa responsabilidade desde então. As porteiras deste espaço foram abertas pelo pampeano Elio Lemes (atualmente radicado nos pagos de Santa Maria), juntamente com o Diretor do Jornal A Semana Hardo Pfluck. E o primeiro chasque de fundamento foi a divulgação do 3º Congresso Tradicionalista Regional (Contreg), que naquele final de semana era realizado no galpão do CTG Bento Gonçalves.

COMENTÁRIOS ()