Tera-Feira, 20 de Outubro de 2020 |

Colunista


Tradição e Cultura


Valdemar Engroff


gaucho.valdemar@pop.com.br


Abertura dos Festejos Farroupilhas de Alvorada

No ano que se comemora o 182º aniversário da República Rio Grandense e o 71º Acendimento da Chama Crioula, o dia 7 de setembro ficou marcado com a abertura dos festejos farroupilhas e do 11º Acampamento Sócrates Carvalho, com a chegada da Chama Crioula, no ano que perdemos o seu idealizador Paixão Côrtes, trazida no casco desde Iraí, onde foi acesa em 11 de agosto, trazida por 11 cavaleiros, comandados por Jair Martins. Após, a centelha foi transladada para o galpão do Piquete Batalhão Cel Guimarães, do 24º BPM, onde foi guardada pela corporação até às 20h do dia 10 de setembro, quando retornou ao Acampamento para a abertura das rondas crioulas, neste dia comandada pelo CTG Amanhecer na Querência.

Repente! O sucesso do Festival de Trova Galponeira

No dia 8 de setembro aconteceu a primeira edição do Repente Alvoradense, no palco principal, com a participação de vários trovadores vindos de todo o Estado. E os vencedores foram: Leôncio Amaral (1º lugar); Adão Berndares (2º); Cravinho Chaves (3º); Turco Chaves (4º) e o trovador mais popular foi Amaranto Arena. A comissão avaliadora foi formada por Paulo de Freitas Mendonça e José Estivalet; apresentador do festival Sr. Derly Silva e a comissão organizadora foi formada por Renato Spanhol e Cesar Tomazzini. Todas as expectativas foram superadas e novamente o nosso município voltou ao “mapa da trova”.

COMENTÁRIOS ()