Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020 |

Colunista


Tradição e Cultura


Valdemar Engroff


gaucho.valdemar@pop.com.br


Fandango em Porto Alegre

Mesmo com o recesso tradicionalistas, algumas entidades realizam eventos. E neste domingo, a partir das 20h, o CTG Roda de Chimarrão programou grande domingueira em seu galpão. No palco João Luiz Correa e Grupo Campeirismo. Informações pelo fone (51)992.295.199. O CTG fica na Estrada da Serraria, 1835, na Zona Sul de Porto Alegre.

Fandango em Novo Hamburgo

Na tradicional bailanta das terças-feiras, Na Sociedade Gaúcha de Lomba Grande, teremos no dia 26 de fevereiro, o tradicional jantar-baile com a animação do Grupo Os Mateadores. Como de praxe, teremos a tradicional janta, mesclando as culinárias campeiras e teuto rio-grandense. Informações pelo fone (51) 3596.2698. A entidade fica na Rua Albano Guilherme Kunrath, 1305, no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo.

Presidente do MTG e deputado Luiz Marenco se reúnem

O presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho, Nairo Callegaro, foi recebido na tarde de quarta-feira, 20 de fevereiro, no gabinete do deputado estadual Luiz Marenco, na Assembleia Legislativa. O objetivo, segundo Callegaro, foi trocar ideias e alinhavar iniciativas para o fortalecimento do tradicionalismo gaúcho, na perspectiva de um “Tradicionalismo para todos”.

Como resultado do encontro ficou acertada uma visita de Marenco às dependências do MTG, em Porto Alegre, para conhecer melhor a estrutura e funcionamento da entidade, que tem mais de meio século de existência. Segundo o presidente do MTG, em breve serão divulgadas mais informações sobre os projetos. Fonte! Chasque remetido por Sandra Veroneze, da Assessoria de Imprensa do Movimento Tradicionalista Gaúcho.

Gaita! Não tem música sem ela (5)

Gaiteiros do futuro! Com aulas gratuitas em sete centros de aprendizagem diferentes, a Fábrica de Gaiteiros é uma grande esperança do surgimento de novos talentos. Desde 2010, o projeto de Renato Borghetti produz o acordeão diatônico, a popular gaita de oito baixos, em Barra do Ribeiro, e investe no projeto, com aulas gratuitas para alunos de sete a 15 anos, com o apoio da Celulose Riograndense.

– É uma baita alegria proporcionar o acesso a um instrumento tão fascinante. Me dá muito prazer. A ideia é oferecer o mais difícil, e mais caro, que é o instrumento. As gaitas ficam à disposição dos piás, eles podem levá-las para casa, num sistema de rodízio, claro, estilo biblioteca – diz Borghetti, orgulhoso.

O projeto Fábrica dos Gaiteiros em números! - Atende entre 180 e 190 adolescentes, de sete a 15 anos, em sedes em Porto Alegre (na Capital, são duas), Guaíba, Barra do Ribeiro, Tapes, São Gabriel e Bagé.

- A confecção dos instrumentos é realizada com madeira certificada de eucalipto, proveniente de plantios renováveis.
- As inscrições estão abertas e as aulas são gratuitas. A única condição é de que a criança esteja matriculada e cursando ano letivo normal em escola pública ou particular. Para contatar os professores, acesse o site fabricadegaiteiros.com.br ou ligue 3335-1824.
- As aulas estão abertas para meninos e meninas de sete a 15 anos. Fonte! Este chasque está publicado no blog Escuta Esta, do Diário Gaúcho, no dia 19 de julho de 2014, por José Augusto Barros. Continua....

COMENTÁRIOS ()