Sexta-Feira, 27 de Novembro de 2020 |

Colunista


Tradição e Cultura


Valdemar Engroff


gaucho.valdemar@pop.com.br


A casa onde nasceu Noel Guarany

A casa onde nasceu o missioneiro Noel Guarany e onde viveu com seus pais, encontra-se abandonada, praticamente em ruínas e gradativamente vai sendo tomada pelo matagal. Com esta situação, São Luiz Gonzaga vai perdendo uma importante referência cultural e turística, principalmente para os fãs de Noel Guarany.

Foi nesta rua, antes chamada Uruguaiana, que Noel Fabrício da Silva deu os seus primeiros passos, lá pelos idos de 1945/50. Depois, a Rua Uruguaiana teve seu nome alterado para Dinarte Vieira Marques no ano de 1972. Na realidade, poucas pessoas conhecem este local histórico, e este fato nos leva a pensar que a memória de Noel vai lentamente se apagando na cidade onde nasceu.

Afirma Vinicius Ribeiro em seu blog, que “Bossoroca recebeu Noel de braços abertos, acreditando e apoiando ele sempre!”. Este carinho recebido e consequentemente, a valorização de seu trabalho fez com que ele se auto intitulasse “o cantor da Bossoroca” e no final de sua existência, manifestasse o seu desejo de ser sepultado na Buena Terra Missioneira.

Foi um gesto de carinho pela mãe adotiva que o acolheu como se de suas próprias entranhas ele tivesse saído e lhe permitiu ser o excepcional cantor e guitarreiro que até hoje, é admirado e venerado por sua obra, sendo uma das poucas referências quando se fala na musicalidade missioneira.

Na terra que o acolheu, Noel ganhou um mausoléu, onde estão seus restos mortais. Um arrojado projeto arquitetônico, que com sua simbologia, mostra os principais elementos representativos da região missioneira e definem o estilo por ele adotado. Ganhou também uma imponente estátua que saúda os que chegam na Buena Terra. A fonte deste chasque é o Blog Bossoroca – www.blogbossoroca.blogspot.com.

CTG Bento Gonçalves da Silva

O CTG Bento Gonçalves da Silva, fundado no dia 21 de novembro de 1992 te convida para participares no dia 21 de novembro, do jantar de aniversário. No cardápio, bufê de massas (alho e óleo, frango, bolonhesa e calabresa), saladas, arroz, feijão, molho branco e bolo de aniversário.

O jantar será servido no galpão, com a opção marmitex para quem quiser levar. Também teremos som mecânico e apresentações artísticas, tudo dentro das normas de segurança, de acordo com as autoridades sanitárias devido à pandemia do Covid. Contatos, informações e reservas (até o dia 20) com Aline pelo fone watts (51) 992.505.515 ou com Marilei pelo (51) 991.892.975. O CTG fica na Rua Viamão, 1249, no Jardim Esplanada.

CTG Sentinelas do Pago

Também no dia 21 de novembro, a partir das 21h, no CTG Sentinelas do Pago, teremos jantar campeiro com música ao vivo com o Grupo Charla Pampeana. No cardápio coxa e sobre coxa, arroz, feijão, maionese e saladas. Para participar, só por reservas e o importante é que a capacidade limitada do galpão é de 100 pessoas, dentro das normas de segurança das autoridades sanitárias devido à pandemia do Covid. Reservas com Patrão Alex pelo fone watts (51) 984.357.113 ou com a Fabiana pelo (51) 984.311.358. O CTG fica na Rua Porto Alegre, 216, no Bairro Salomé.

Em relação às normas sanitárias, o “semipresencial” vai acontecer nos dois eventos acima citados, desde que não tenhamos algum outro decreto do Município alterando para “somente o pague e leve”.

COMENTÁRIOS ()