Sexta-Feira, 24 de Novembro de 2017 |

Colunista


Tradição e Cultura


Valdemar Engroff


gaucho.valdemar@pop.com.br


FESTEJOS FARROUPILHAS NO FIM
Dia 19 aconteceu a última ronda crioula e esta foi no galpão do CTG Raça Gaúcha, com a participação dos CTGs Amanhecer na Quer~encia e Campeiros do Sul, mais o CPF O Tempo e o Vento.
Para o dia 20 estava programado o grande desfile temático e campeiro, que foi transferido devido à chuva torrencial que se abateu naquele dia. Ficou para o dia 22, domingo, na Av. Presidente Vargas, na parte da tarde, com a participação de todos os CTGs, piquetes, encerrando o mesmo, o piquete de cavalarianos que buscou a Chama Crioula em General Câmara.
FANDANGO OFICIAL
Os festejos farroupilhas vão se encerrar com chave de ouro no dia 28 de setembro, quando da realização do Fandango Oficial, no galpão do CTG Campeiros do Sul, gentilmente cedido para o CTG Raça Gaúcha (organizador do evento), que terá a animação do Grupo Marca de Campo. Os ingressos já estão com os patrões de todos os CTGs da nossa cidade.
TODAS AS CAVALGADAS
Alvorada é uma das onze cidades que compõem a 1ª Região Tradicionalista do Rio Grande do Sul e a Subcoordenadoria de Alvorada é a mais recente na história da 1ª Região Tradicionalista, sendo criada em meados do ano de 2002.
No dia 13 de setembro de 1986, o CTG Chilena de Prata, a segunda entidade tradicionalista da cidade, juntamente com o pioneiro, o CTG Campeiros do Sul, buscou pela primeira vez a Chama Crioula, na Ponte da Figueira, em Viamão. A Chama veio diretamente para o CTG Chilena de Prata, que ainda estava em construção (esteios cravados e com parte do telhado) e ficou até o dia 17 de setembro, sendo depois levada até o CTG Campeiros do Sul, sendo extinta no dia 20, data magna farroupilha. Nos anos posteriores, a Chama Crioula também era buscada em Viamão, nas Trincheiras dos Farrapos. Mas no ano de 1997, em reunião, em conjunto com os patrões e os campeiros da cidade, sob o comando de Élio Lemes, ficou decidido que em todos os anos, os tradicionalistas de Alvorada iriam homenagear algum lugar histórico do Rio Grande do Sul, trazendo a casco de cavalo para a nossa cidade a Chama Crioula para os festejos da Semana Farroupilha. E tudo começou no ano de 1998.
1 – Rumo a São Sepé (1998) – primeira cavalgada ninguém esquece, e o local histórico escolhido foi a Fazenda Boqueirão, onde arde um fogo de chão, de forma ininterrupta, há mais de 210 anos, mantido por uma família, de geração em geração.
2 – Homenagem à Anita Garibaldi – 1999 - os tradicionalistas locais se deslocaram até Mostardas, por ser naquele ano lembrada a morte de Anita Garibaldi, falecida há 150 anos e por ser Mostardas o local que viu o seu filho Domenico Menotti Garibaldi nascer.
3 – Em 2000: A Primeira Chama Crioula Internacional - a cavalgada foi feita em parceria com o Grupo Independeente raízes Mostardeiras (de Mostardas), que forma buscar a Chama Crioula no forte Santa Tereza, no Uruguai.
4 – Guaíba recebe o Rio Grande (em 2001) – os cavalarianos trouxeram a chama da cidade de Gomes Jardim para os festejos, no ano que Guaíba foi sede do acendimento estadual.
5 – Alvorada representou a 1ª Região Tradicionalista em 2002 – devido ao êxito e compromisso dos tradicionalistas locais nas quatro cavalgadas anteriores, a 1ª RT convocou os tradicionalistas locais para buscar a Chama Crioula para a 1ª Região. O acendimento foi na cidade de Santa Maria.
6 - Chama é acesa no Sítio do imortal Barbosa Lessa em Camaquã em 2003 – A Chama em nível estadual foi acessa na Sítio Água Grande, do Barbosa Lessa e lá ela foi buscada para os festejos farroupilhas em nossa cidade.
7 – A Primeira Capital Farroupilha (2004) – com o pedido de permissão à Coordenadoria Regional, os alvoradenses foram buscar a Chama na histórica cidade de Piratini, sendo esta a segunda opção, pois, a primeira, foi de buscar a casco de cavalo a Chama na cidade de Laguna em Santa Catarina, mas, por problemas de sanidade animal, o estado vizinho não permitiu a entrada dos nossos cavalos.
8 – Em 2005: Retorno à Setembrina dos Farrapos – depois de muitos anos buscar a chama nas trincheiras em Viamão, neste ano, o município foi sede do Acendimento Estadual e mais uma vez os alvoradenses trouxeram o fogo sagrado do nosso município mãe.
9 -O Rio Grande homenageia Sepé Tiararú em 2006 – neste ano novamente o piquete de Alvorada representou a 1 Região e trouxe a Chama pra para os festejos na capital do Estado. O acendimento estadual foi em São Gabriel, em homenagem aos 250 anos ddo trucidamento do líder Sepé Tiarajú.
10 -Em 2007 a Chama Crioula foi acesa em São Nicolau – mais uma vez o piquete local, desta vez somou-se a um piquete de Guaíba, para a busca na da Chama na cidade histórica de São Nicolau, a primeira querência do Rio Grande. Fo uma das cavalgadas mais longas, com 638 km percorridos a casco de cavalo.
11 - São Leopoldo festeja os 184 anos da imigração alemã em 2008 – uma das etnias que ajudou o Rio Grande do Sul a se desenvolver, São Leopoldo, que para muitos, é o berço da imigração alemã no nosso Estado, teve a honra de acender a Chama neste ano. E os nossos cavaleiros trouxeram a centelha pros festejos desta cidade da 12ª Região Tradicionalista.
12 - Rumo a São Lourenço do Sul. Ano: 2009 – a Fazenda do Sobrado foi o local do acendimento estadual neste ano. O local abrigou passagens importantes da epopeia farroupilha e mais uma vez os nossos cavaleiros encilharam os seus pingos e em missão foram buscar a chama para os festejos em nossa cidade.
13 - Em 2010: duas Chamas que se fundem: Itaqui e Fanfa –Itaqui recepcionou mais de dois mil tradicionalistas, no Cais do Porto, para o acendimento oficial da Chama Crioula para os festejos farroupilhas deste ano. Pela primeira vez, o evento teve conotações internacionais, reunindo em um mesmo local, representantes do tradicionalismo gaúcho, além de participantes do Grupamento de Granaderos de La Cruz, da localidade de Alvear, província de Corrientes e uma representação indígena. Tradicionalistas locais rumaram à Ilha de Fanfa, em Triunfo e este piquete, no retorno se juntou ao piquete da 1ª RT, vindo de Itaqui, onde participaram quatro cavaleiros alvoradenses.
14 - Em 2011, Taquara acendeu a Chama em nossos corações – o acendimento estadual da Chama aconteceu no Parque de Rodeios do CTG O Fogo de Chão e o local marcou os 60 anos da criação da Carta de Princípois do tradicionalismo gaúcho, aprovada e promulgada em congresso tradicionalista nesta cidade,e em 1962.
15 - Acendimento Oficial em 2012 foi em Venâncio Aires – em congresso tradicionalista deste ano, a Capital Nacional do Chimarrão se candidatou para o acendimento oficial e mais uma vez o nosso piquete de cavalarianos trouxe a centelha para os festejos em nossa cidade.
16 – General Câmara acendeu a Chama em 2013 - em Congresso Tradicionalista deste ano, realizado em janeiro, a comunidade de Santo Amaro do Sul, município de General Câmara, na 2ª RT/RS, teve a sua proposta aprovada no conclave, pois o local foi palco de batalhas da Guerra dos Farrapos e também, permanece aceso um candeeiro, de forma ininterrupta, desde 1814, donde será retirada uma centelha, que ilumina o fogo da tradição em todo o nosso Estado e no Sul do Brasil. E este ano, Alvorada teve o maior de todos os piquetes nestas dezesseis cavalgadas, pois foram 60 cavalarianos e doze pessoas no apoio logístico.

COMENTÁRIOS ()