Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017 |

Alvorada em Festa ainda é tema de debate na Câmara de Vereadores

Parceria Público-Privada entre Prefeitura e S3 Produções segue sendo questionada no município

Por Redação em 01 de Dezembro de 2017

"Evento aconteceu entre os dias 04 e 13 de agosto, na Praça Central João Goulart" (Foto: Divulgação)


Em dezembro completam quatro meses da realização da primeira edição do Alvorada em Festa. O evento, realizado pela S3 Produtora, em parceria pública-privada com a Prefeitura, tinha expectativa de colocar 60 mil pessoas na Praça João Goulart, no centro da cidade. Para isso, eles trouxeram para o município nomes como MC Guimê, Só Pra Contrariar (SPC) e a dupla sertaneja Marcos & Belutti.

Tudo isso a preços populares, que giravam entre R$ 8 e R$ 100 reais, dependendo do local escolhido. Entretanto, nem se chegou perto do público estimado. Isso porque, ao todo, foram 23.410 pessoas que participaram da semana de programação – Alvorada em Festa foi realizado entre os dias 04 e 13 de agosto. O mais agravante é que, deste número, apenas 11.943 foram pagantes.

Apesar disso, a assessoria de imprensa do evento informou na época que essa diferença já havia sido absorvida. “Como qualquer outro negócio, existe esse risco, e já trabalhamos com essa margem. Em alguns ganhamos mais que o esperado em outros perdemos, é o jogo”, salientou, em nota, a assessoria de imprensa da S3 Produtora.

Pensando nesta parceria e em outros números divulgados que o vereador Cristiano Schumacher (PT) apresentou um pedido de informações para saber mais sobre o processo desta parceria. Neste documento, enviado para a Câmara de Vereadores há cerca de três semanas, diversos questionamentos que estão no imaginário da população foram respondidos.

Arrecadação

Segundo ofício enviado pela Prefeitura, o município arrecadou R$ 1.521,19 com taxas para o exercício de comércio ou atividades dentro dos estandes do evento. Além disso, também foi arrecadado R$ 6.830,93 através do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS). Esse valor já está, inclusive, sendo repassado aos cofres públicos. Esse valor do ISS foi calculado em cima dos ingressos vendidos nas bilheterias.

Praça

Outro questionamento feito foi sobre a “privatização” da praça durante a programação do Alvorada em Festa. Em ofício assinado pelo prefeito José Arno Appolo do Amaral (PMDB), foi explicado que não existe, no âmbito municipal, qualquer legislação que proíba ou autorize o cercamento temporário de logradouros públicos.

Além disso, todos os equipamentos disponibilizados pelo município para a S3 Produtora são os que os constituem a Praça João Goulart. Tanto é que foi oficializado, via Termo de Autorização de Uso, 48% da área física do local, o banheiro, palco, entre outros equipamentos.

Servidores

Outro questionamento feito foi sobre servidores públicos, que possuem cargos de confiança ou função gratificada, estarem trabalhando na programação do evento. Segundo Appolo, não houve nenhuma participação da Coordenadoria de Comunicação Social (CCS), exceto na divulgação do evento. “A atuação eventual de servidor, na condição de mestre de cerimônia, ocorreu fora do horário de expediente”, salientou o prefeito.

Além disso, não houve a utilização de servidores na organização. Entretanto, como algumas secretarias tinham estandes no Alvorada em Festa, os funcionários que ali estavam presentes, permaneceram prestando serviço ao município. “Em função do evento propriamente dito, não houve desembolsos financeiros, a não ser aqueles referentes aos servidores municipais utilizados nos estandes”, finaliza Appolo.

COMENTÁRIOS ( )