Quarta-Feira, 27 de Janeiro de 2021 |

Amigos do Campo do Tarumã promovem o 2º Natal Solidário e a 1ª Carreata de Natal

Atividades alusivas ao 25 de dezembro foram adaptadas devido a pandemia do coronavírus

Por Redação em 18 de Dezembro de 2020

"Segundo Noisi, foram muitos desafios para fazer evento em meio a pandemia e com a crise econômica instaurada" (Foto: Divulgação)


No domingo, 13/12, um grupo de seis amigos promoveram o 2º Natal Solidário dos Amigos do Campo do Tarumã. A atividade, que teve sua primeira edição em 2019, ganhou também a primeira carreata de natal – nova modalidade para alcançar mais bairros em meio a pandemia do coronavírus. Foram mais de cinco mil brinquedos distribuídos no município.

Em entrevista, Fernando Maciel – um dos seis amigos que organiza o evento – conta que o primeiro evento foi um reencontro de infância. “Em meados de 2019 resolvemos organizar uma partida de futebol envolvendo todos os amigos de infância e como isso iria ocorrer perto do natal foi dado a ideia de realizar a arrecadação de brinquedos para entregar as crianças ali de perto do campo”, explica o alvoradense.

No primeiro momento foram estimados 100 brinquedos, que foram arrecadados em uma semana. Devido ao engajamento da comunidade, em dezembro de 2019, foi realizado a primeira edição do evento. Além da partida de futebol, tinha piscina de bolinhas, brinquedos infláveis, cama elástica e alimentação para as crianças. Foram 1.500 brinquedos distribuídos naquele ano.

Por isso, o evento tinha perspectiva de crescimento esse ano, algo que acabou não se concretizando. “Em 2020, tínhamos a meta de realizar uma festa ainda maior, mas em virtude da pandemia, tudo teve de ser diferente. Pensamos inclusive em cancelar o evento, pois entendemos os prejuízos que uma festa com aglomeração de crianças pode causar a saúde pública”, salienta Maciel.

Contudo, após sentarem-se e conversarem, ficou decidido que o evento seria mantido, pois muitas crianças ficariam sem presentes de natal senão houvesse a atividade. Devido a pandemia o evento foi adaptado aos protocolos estabelecidos. Além dos seis amigos, agora também tinham mais de 200 voluntários e cerca de 50 empresas que começaram a apoiar a iniciativa.

Neste ano foram três caminhões, 25 carros, quatro motos e uma bicicleta que levaram os cinco mil brinquedos e os doces para as crianças dos bairros Sitio dos Açudes, Umbu, Pradinho, Maria Regina, “Cantão”, Hípica, Mutirão, Martelo, PP3, Jundiai e Cedro. “Foram mais cinco mil sorrisos e esperanças renovadas, pois em cada presente entregue para as crianças, percebemos nos pais a renovação da esperança”, finaliza Maciel.

Depoimento de quem apoia

Uma das voluntárias desse projeto é Noisi Borth, 47 anos, que mora no Bairro Maria Regina, conta o que lhe motivou a participar do projeto. “O amor ao próximo. Ver que seis guris trabalhadores do bairro, gente como a gente, que cresceram aqui e hoje correm atrás para dar o melhor para suas famílias. Foram eles que pararam e pensaram em juntar uns brinquedos e distribuir na vila no bairro”, relata a florista.

Segundo ela, foram muitos desafios para fazer evento em meio a pandemia e com a crise econômica instaurada. Contudo, com a iniciativa da carreata tudo começou a acontecer de forma orgânica e ganhou proporções antes inimagináveis. Foram milhares de doações de brinquedos e doces, que vinham de vizinhos e amigos de outras cidades e estados.

Tudo isso com o objetivo de não deixar as crianças sem um brinquedo e um pacote de doces. “Quando levamos até estas crianças um presente, não é só isso que elas recebem. Junto a cada presente é levado amor, carinho, sorriso e um aperto de mão (com luvas é claro). Nós distribuímos sorrisos e vemos o brilho no olhar das crianças e as mães que agradecem com uma lagrima no olhar”, finaliza Noisi.

COMENTÁRIOS ( )