Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021 |

Ex-vereador Darci Barth volta a escrever sua coluna no Jornal A Semana

O médico, conhecido na cidade pelo seu trabalho, já havia escrito no veículo entre 1995 e 2010

Por Redação em 19 de Março de 2021

"Até o ano passado, Darci Barth também ocupava uma cadeira da Câmara de Vereadores e trabalhava pela comissão da saúde" (Foto: Arquivo A Semana)


Após dez anos afastado, o médico e ex-vereador Darci Barth reassume sua coluna no Jornal A Semana. No espaço, intitulado ‘Política e Saúde’, o alvoradense deve trazer para a pauta temas relevantes para o município. Cabe ressaltar que ele já havia sido colunista do Jornal A Semana entre os anos de 1995 e 2010. Foram muitas edições debatendo sobre Alvorada.

Darci Luiz Barth é formado em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 1973, especializando em clínica médica e medicina do trabalho. Em 1976, instalou consultório no Bairro Piratini, onde permaneceu por mais de 20 anos. Em seguida, se estabeleceu no Centro Clínico Alvorada, localizado na parada 48, onde permanece até hoje.

Concursado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mas aposentado em ambas. Foi eleito vereador em quatro oportunidades, sendo a primeira em 1997. Autor de mais de 25 projetos de lei, onde se destacam o Programa de Planejamento Familiar, Centro Humanístico da Paróquia Santo Antônio e a Lei do silêncio, entre outros. Confira a entrevista completa abaixo:

Jornal A Semana – O que lhe motivou a voltar a escrever no Jornal A Semana?
Darci Barth – Achamos que temos alguma coisa a contribuir para o desenvolvimento de Alvorada, mercê de anos de atendimento médico na rede pública de saúde, além de 16 anos como vereador, onde aprovamos dezenas de projetos de relevância. Tais como o programa de planejamento familiar, com mais de 5 mil vasectomias gratuitas no PAM8; instituição do Centro Humanístico da Paróquia Santo Antônio, juntamente com o padre Libanor, certamente o maior e mais abrangente programa de benefício à comunidade mais carente da cidade; a Lei do Silêncio, fundamental hoje em época de pandemia; entre outras.

Pretendemos servir de contraponto às notícias infundadas principalmente na área da saúde, provar que as coisas não são como dizem. Existem várias falhas e são necessárias correções. Vamos ser polêmicos, como sempre fomos, mas verdadeiros. Lutar pelo que acreditamos, sempre em prol da população. Nosso foco nunca vai ser a crítica pessoal, mas as ideias preconizadas.

Jornal A Semana – O senhor já havia escrito no jornal no passado. Qual a diferença que encontrará agora quando comparado com aquela época?
Darci Barth – Muito diferente. Quando cheguei em Alvorada, em 1974, a cidade era recém emancipada de Viamão. O primeiro prefeito foi eleito em 1960; o Distrito Industrial foi criado em 1971; o comércio, transporte público, saúde, educação e segurança eram rudimentares; a Avenida Presidente Getúlio Vargas não era asfaltada.

A cidade melhorou, com a participação de todos os prefeitos, muitos com dois mandatos. Achamos que Alvorada ficou para trás em relação às outras cidades da Região Metropolitana, tais como Gravataí, Canoas, Cachoeirinha, Viamão. É a mais pobre e com os maiores problemas sociais. Cabe a nós, Executivo, Câmara de Vereadores, comerciantes, empresários, lideranças, mudar este estado da de coisas.

Jornal A Semana – Além de médico, o senhor é uma figura política reconhecida na cidade. Qual a importância desse espaço para se comunicar com esses seus dois públicos?
Darci Barth – Na realidade, tenho amigos fiéis em toda sociedade alvoradense, Executivo, empresariado, comércio, Câmara de Vereadores, imprensa e política; os quais respeito e tenho certeza de que me respeitam. Vai ser com eles o diálogo, a troca de ideias e o feedback; sempre visando o bem da comunidade em geral e o desenvolvimento da cidade.

COMENTÁRIOS ( )