Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017 |

Lembranças dos 47 anos de Alvorada

nada melhor do que recordar os administradores que Alvorada teve ao longo de sua breve história

Por Redação em 04 de Outubro de 2012

"Lembranças dos 47 anos de Alvorada" (Foto: Matheus Pfluck)


Para comemorar os 47 anos de emancipação política da cidade, nada melhor do que recordar os administradores que Alvorada teve ao longo de sua breve história.
Hoje, com uma população de 211.233 pessoas de acordo com o último Censo do IBGE, e um território de 70.811 km², o município segue crescendo.

Prefeitos que fizeram parte da história de Alvorada
Antônio Antonino Alves - de 12/05/1966 a 31/01/1969
Pedro Antônio de Godoy - de 31/01/1969 a 31/01/1973
Elisardo Duarte Netto - de 31/01/1973 a 31/01/1977
Marne Machado Feijó - de 31/01/1977 a 31/01/1983
Léo Barcellos - de 31/01/1983 a 31/12/1988
Pedro Antônio de Godoy - de 01/01/1989 a 01/01/1993
José Arno Appolo do Amaral - de 01/01/1993 a 31/12/1996
Stela Beatriz Farias Lopes - de 01/01/1997 a 31/12/2000
Stela Beatriz Farias Lopes - de 01/01/2001 a 31/12/2004
João Carlos Brum - de 01/01/2005 a 31/12/2008
João Carlos Brum - de 01/01/2009 a 31/12/2012

Antônio Antonino Alves – de 12/05/1966 a 31/01/1969 in memoriam
Morador de Porto Alegre, Capitão Antonino foi nomeado interventor de Alvorada. Logo que Antonino assumiu, nomeou os secretários, organizou cada Secretaria e distribuiu o trabalho.
Na época, a Prefeitura ficava na rua Noruega e era uma casa de moradia.
Ele propôs que a Secretaria de Educação desse curso de Magistério nas férias de verão.
Segundo moradores da época, capitão Antonino foi um prefeito muito atencioso, que vivia caminhando pelas ruas da cidade verificando o que precisava ser feito.
(SEM FOTO)

Pedro Antônio de Godoy - de 31/01/1969 a 31/01/1973 e 01/01/1989 a 01/01/1993
Pedro Antônio de Godoy foi o primeiro prefeito eleito de Alvorada e administrou a cidade em duas oportunidades.
O então prefeito teve uma missão, a de suprir a nova cidade da infra-estrutura mínima para que essa pudesse enfrentar a nova fase de independência e autonomia.
A estrutura administrativa da cidade foi construída nesse período.
Pedro Antônio destaca as dificuldades que viveu nos dois mandatos. No primeiro (1969-1972) teve que criar a base na Administração Municipal e no segundo (1989-1992) conseguiu empreender algumas obras que foram fundamentais para a cidade.

José Arno Appolo do Amaral – 01/01/1993 a 31/12/1996
Durante a sua administração, Appolo foi um prefeito preocupado com a educação e industrialização do município. Investiu em cursos profissionalizantes e na criação de indústrias de pequeno e médio porte.
Outra das suas prioridades foi o saneamento básico, muito precário na época. Segundo Appolo, investir na qualificação profissional dos alvoradenses significava aumentar a qualidade de vida das pessoas. Gerar novas empresas faria com que a economia do município crescesse cada vez mais, além de oportunizar empregos para os moradores de Alvorada.
Hoje Appolo é vereador da cidade e presidente do PMDB.

Elisardo Duarte Neto - 31/01/1973 a 31/01/1977
Elisardo foi eleito vereador em Viamão antes da emancipação de Alvorada.
Devido a um problema no nervo óptico, perdeu a visão, o que forçou a sua aposentadoria do Banrisul, onde trabalhava na época.
Foi um dos primeiros prefeitos cegos a serem eleitos no país, pelo PMDB. Ele trouxe o telefone para Alvorada. Acreditava que o cidadão precisava ter lazer, criou então o Conselho Municipal do Desporto.
Elisardo trouxe muitas coisas pra a cidade. A Corsan, Banrisul e a Comarca.
Foi o idealizador do nome “Alvorada”, quando a cidade foi emancipada.
Depois de cumprir seu mandato como prefeito do município, foi vereador por mais dois mandatos.
Elisardo Duarte Neto faleceu aos 87 anos, vítima de uma isquemia cerebral.


Marne Machado Feijó - de 31/01/1977 a 31/01/1983
Logo que o até então vereador Marne Machado Feijó assumiu o mandato, um tornado atingiu Alvorada, destruindo todo o prédio da prefeitura. O prefeito se instalou em um prédio improvisado na parada 46 e ali permaneceu por três anos e oito meses. Foi no período em que Marne esteve na administração do município que a nova Prefeitura foi construída e inaugurada, um dos grandes orgulhos do ex-prefeito.
Marne trabalhou também para a educação do município, construiu e reformou 12 escolas, implantou o 2º grau e o ensino profissionalizante.
Implantou a rede de Correios e Telégrafos, o posto do INSS e redes bancárias.
Outro ponto que o ex-prefeito priorizou foi a saúde, construindo e inaugurando o Hospital do município.
Marne implementou diversos serviços básicos dentro da cidade, como iluminação pública e coleta seletiva.
Depois de ter sido prefeito de Alvorada, Marne foi vereador durante 4 anos e hoje trabalha eventualmente como advogado, sua profissão por formação.
(Foto: Matheus Pfluck)

Léo Barcellos - de 31/01/1983 a 31/12/1988
Leó Barcellos começou a se interessar por política com o seu pai, Átila da Silva Barcellos. O ex-prefeito tinha o sonho de organizar a educação do município e asfaltar a Avenida Presidente Getúlio Vargas.
Léo deixou o município com 28 escolas. Procurou uma boa infra-estrutura de educação, iluminação pública, rua e calçamento. Era feito um cálculo e depois um projeto da rua pra poder realizar o calçamento. A primeira coisa que se fazia era o encanamento para água e esgoto e depois eram feitos mutirões para calçar a maior quantidade de ruas que era possível.

Stela Beatriz Farias Lopes - de 01/01/1997 a 31/12/2000 e 01/01/2001 a 31/12/2004
Primeiro Stela Farias foi professora durante três anos em Alvorada. Era filiada ao PT desde 1986. Foi vereadora em uma legislatura onde era a única mulher.
Assumiu a Prefeitura em 1997 e uma cidade que tinha 500 km de rua, sendo poucas pavimentadas.
No seu primeiro mandato Stela se ateve na organização das finanças da cidade e na pavimentação das ruas, foram 200 km de calçamento.
Na sua segunda gestão, procurou trabalhar a autoestima do povo alvoradense, e com isso trouxe Luis Fernando Veríssimo como patrono da Feira do Livro.
Criou mais duas escolas municipais, além de reformar e ampliar todas as outras.
Eleita Deputada Estadual por Alvorada, hoje Stela Farias é secretária Estadual da Administração e dos Recursos Humanos.

João Carlos Brum - de 01/01/2005 a 31/12/2008 a 01/01/2009 a 31/12/2012
João Carlos Brum sempre acreditou que Alvorada precisa se industrializar e durante os seus mandatos esse foi um dos pontos em que se focou, atraindo geradores de emprego e renda. Foram mais de 60 empresas estabelecidas.
Brum também se ateve muito na área da educação, fornecendo os kits escolares, além de ter construído duas novas escolas.
Aplicou mais de 23% do orçamento na saúde.
Pavimentou mais de 80km, além do recapeamento da Avenida Getúlio Vargas desde o pórtico até a Fernando Ferrari e duplicou da Ferrari até a Ponte da CELGON.
Está em seu último ano de mandato e deve retornar ao seu escritório de contabilidade.

COMENTÁRIOS ( )