Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017 |

Prefeitura e VAL apresentam aplicativo para monitoramento dos coletivos e novas linhas

Ações desenvolvidas pela Segurança e Mobilidade Urbana fazem parte do novo sistema de ônibus

Por Redação em 03 de Novembro de 2017

"Aplicativo não funciona somente com ônibus da SOUL" (Foto: Matheus Pfluck)


Foi anunciado no início desta semana, diversas novidades referentes ao sistema municipal de transporte coletivo de Alvorada. Dentre as modificações está o aplicativo SIU MOBILE METROPLAN, desenvolvido em parceria da Viação Alvorada LTDA (VAL), Prefeitura e Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (METROPLAN).

O serviço vai monitorar via GPS todo o sistema coletivo de transporte, permitindo que o usuário acompanhe em tempo real via smartphone o tempo que seu ônibus levará para chegar até a parada mais próxima da localização do usuário. Segundo o secretário Coutinho, o aplicativo já está em funcionamento.

Para conferir o funcionamento da novidade, a reportagem do Jornal A Semana foi até as paradas de ônibus da cidade e testou o aplicativo e sua funcionalidade. Nas quatro paradas testadas (duas em frente à Prefeitura e duas no Bairro Americana), o software funcionou corretamente, apresentando os horários corretos.

A estudante Bianca da Silva conta que pega a L3 todos os dias e que espera muito tempo pelo ônibus e que, com o aplicativo, ela pode ir para a parada mais perto do horário. “Eu acho bem útil, porque posso ficar em outro lugar e não ficar esperando sozinha na parada”, conta Bianca.

Mudanças nas linhas

A Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SMSMU) divulgou nesta semana um novo sistema de transporte municipal operado pela empresa Viação Alvorada LTDA (VAL). Entre as novidades estão o aumento do número de linhas, que passará de sete para onze e a implantação do processo de integração, tanto com os ônibus municipais como também com os intermunicipais.

Para desenvolver esse novo sistema de transporte a SMSMU realizou um estudo técnico junto com a VAL e identificou os principais pontos de interesse dos usuários para atender suas necessidades de deslocamento. Segundo nota divulgada pela empresa, o objetivo é que os ônibus circulem em rotas mais curtas e rápidas, para facilitar o deslocamento. Com isso, Alvorada contará com linhas circulares que se integram em vários lugares da cidade.

E essa integração funcionará através dos seguintes cartões: TEU! Antecipado, TEU! Vale-transporte ou TEU! Fácil. O cartão é confeccionado sem custo e o usuário tem 1 hora para fazer a integração entre as linhas VAL e 1 hora e 30 minutos para integrar com as linhas da Sociedade de Ônibus União LTDA (SOUL). Entretanto, está não é a única mudança que entrará em vigor a partir do dia 18 de novembro.

Isso porque, com o aumento das linhas, haverá uma mudança na nomenclatura na cidade. As que iniciam com o código 100 atenderão o eixo leste (Passo da Figueira, São Pedro, Sítio dos Açudes, Nova Alvorada, 11 de Abril e Salomé) da cidade e as com início 200 atenderão o eixo sul (Stella Maris, Aparecida, Jardim Alvorada, Intersul, Algarve, Porto Verde e Terra Nova). Com isso, as linhas L3 e L7 se mantêm intactas. Já as demais linhas se dividem conforme o eixo.
A L1 passa a ser agora C101 (São Pedro - Ferrari - Parada 43) e C201 (Stella Maris - Parada 43 - Hospital via PAM-8/INSS); enquanto a L2 passa a ser C102 (Figueira - Salomé - Hospital via INSS) e C202 (Jardim Algarve - Hospital - Parada 50 - Frederico Dihl via INSS). Já a L4 vira C104 (Nova Alvorada - Americana - Parada 45 via Santa Clara); a L5 se divide em C105 (Sítio dos Açúdes - Vila Izabel - Cabral - Parada 44 via Germânia II) e C205 (Jardim Alvorada - Hospital - Parada 47 - Frederico Dihl via Intersul/INSS); enquanto a L6 passa a ser C106 (11 de Abril - Shopping - Parada 42 via Justiça do Trabalho) e C206 (Porto Verde - Castelo Branco - Parada 42 - Parada 48 - Hospital via PAM-8/INSS).

Segundo o secretário Segurança e Mobilidade Urbana, Sérgio Coutinho, todas essas mudanças no sistema de transporte público visa reformular o sistema atual, que já não atende mais a necessidade da maioria dos usuários. Ainda conforme ele, atualmente, o tempo de percurso de algumas linhas supera uma hora. “Estamos trabalhando para melhorar o transporte na cidade e todo processo de mudança inicialmente parece complicado, mas logo todos se adaptarão ao novo sistema, sendo que poderão ocorrer ajustes conforme a necessidade dos usuários”, salienta Coutinho.

Moção da Câmara

Em sessão realizada nesta terça-feira, 31/10, a Câmara de Vereadores votou, por unanimidade, a favor da moção contra as mudanças nas linhas de ônibus da VAL. Segundo o Legislativo, tais alterações não passaram pelos vereadores e nem por audiências públicas com as comunidades que serão afetadas pelas mudanças. Com isso, a Câmara quer que se suspendam as mudanças.

Conforme o vereador Cristiano Schumacher (PT), que teve aprovado recentemente um projeto de lei que fala sobre essas decisões passarem pelo Legislativo e pelas comunidades, justificou seu voto favorável à moção. “Não houve o devido debate com a comunidade, que vem sendo comunicado via panfletos sobre as mudanças profundas que as linhas de ônibus vão sofrer”, relata o vereador.

COMENTÁRIOS ( )