Sexta-Feira, 19 de Janeiro de 2018 |

Prefeitura suspende por tempo indeterminado a reestruturação das linhas de ônibus

Decisão foi tomada para que Executivo e comunidade possam entrar em acordo

Por Redação em 29 de Dezembro de 2017

"Proposta visava reformular o transporte público." (Foto: Arquivo A Semana)


A Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (SMSMU) havia anunciado em novembro deste ano uma série de mudanças no transporte público do município. Essas ações visavam reestruturar as linhas e itinerários dos ônibus da cidade, tornando o processo mais rápido. Para isso, Alvorada contaria com linhas circulares que se integram em vários lugares da cidade.

Contudo, segundo o que era visto nas redes sociais e propagado pelos vereadores da cidade, a proposta de reformulação não foi vista com bons olhos pelos alvoradenses. Tanto que o Legislativo solicitou o adiamento da implantação e o Executivo aceitou a proposta, aumentando o prazo para até o dia 02 de janeiro. O objetivo deste tempo era poder debater com as associações de moradores dos bairros atingidos pelas alterações.

Esse novo prazo vence na próxima terça-feira, 02/01. Ou melhor, venceria. Isso porque, em entrevista com o titular da SMSMU, Sérgio Coutinho, foi informado que o processo de implantação das novas linhas de ônibus da cidade foi suspenso por tempo indeterminado. Segundo Coutinho, essa decisão foi tomada logo após a audiência pública realizada na Câmara de Vereadores.

A atividade em questão foi realizada na quinta-feira, 07/12, e contou com a presença de vereadores e líderes comunitários. Na pauta estava apresentar para os presentes todo o processo, desde 2014,quando foi aberto o processo licitatório, até a implantação. Após essa etapa, vereadores e comunidade presente puderam questionar os responsáveis pelo projeto sobre melhorias ou mudanças que prejudicam bairros específicos da cidade.

Conforme explicou o secretário da SMSMU, essa decisão foi tomada pelo apelo da comunidade para que se tenha uma discussão mais profunda sobre as alterações propostas. “A partir disso, nós suspendemos indeterminadamente o início das operações da reformulação do transporte coletivo. Assim será possível discutir com toda a comunidade. Nós não vamos implantar nada que não for do anseio do usuário”, salienta Coutinho.

O titular da pasta ressaltou ainda que, por mais que o prazo seja indeterminado, a ideia é de que as audiências aconteçam antes do reinício das aulas para, caso a implantação aconteça, não prejudique o início do ano letivo. “Nós pretendemos fazer essas audiências até março, até porque, o correto, é fazer essa implantação antes do retorno as aulas. Mas isso só será visto depois da discussão com a comunidade. Não temos datas previstas para isso, pois tudo depende da concordância da comunidade”, conta o secretário.

Por fim, Coutinho justificou que a reformulação tem como base um estudo técnico realizado através de um processo licitatório e que o município tem uma visão globalizada do transporte público. Entretanto, por mais que ache necessárias essas mudanças, o secretário falou que a decisão da comunidade vai pesar na implantação ou não do projeto. “A nossa ideia visa melhorar a condição do transporte público para o usuário. Agora, se o alvoradense acreditar que o serviço está bom, ele será mantido”, finaliza o titular da pasta.

COMENTÁRIOS ( )