Terça-Feira, 20 de Fevereiro de 2018 |

Problemas de infraestrutura nas ruas do Algarve motivam moradores a buscar alternativas

Vias como a Elmira Pereira Silveira estão cheia de buracos e sendo tapadas com caliça e restos de obras

Por Redação em 19 de Janeiro de 2018

"Na Rua Elmira Pereira Silveira os moradores estão colocando restos de obras nos buracos existentes" (Foto: Guilherme Wunder)


Um dos grandes problemas do município de Alvorada é a questão de infraestrutura das ruas da cidade. Essa é uma questão que já vem sendo questionada e cobrada desde as gestões passadas e, com o atual prefeito, José Arno Appolo do Amaral (PMDB), isso não é diferente. Recentemente a reportagem do Jornal A Semana inclusive questionou o chefe do Executivo sobre o tema, que salientou saber da realidade e afirmou que está buscando recursos e alternativas para melhorar as vias da cidade.

Isso sem falar ainda das chuvas que atingiram Alvorada no decorrer de 2017 e que prejudicaram as vias da cidade. Todos estes aspectos sejam eles climáticos e orçamentários ou de problemas herdados de gestões passadas; vêm preocupando os moradores de diversos bairros do município. Na semana passada, a reportagem do Jornal A Semana visitou o Jardim Algarve e, infelizmente, a situação não é diferente do que se vê no restante de Alvorada.

Isso porque, ruas como a Elmira Pereira Silveira, 30, 34, Biguás, Colibris, entre outras, estão passando por dificuldades de infraestrutura. São buracos, problemas na boca de lobo e nos meios fios que prejudicam que ali mora e/ou utiliza as vias com o transporte público ou particular para alguma função. Em visita ao bairro, foram vários os relatos de moradores que disseram já terem entrado em contato com o poder público e não obtiveram retorno.

Vanessa Landell é artesã na Rua Elmira Pereira Silveira e moradora de outra via do bairro. Segundo ela, já faz bastante tempo que a Secretaria de Obras e Viação (SMOV) não realiza ações na região e isso vem prejudicando a trafegabilidade do local. “Já faz um tempo que os buracos têm se agravado cada vez mais. Tanto que os carroceiros estão largando os restos de obra nos buracos para nos ajudar a trafegar pelas ruas. Só que, em dia de chuva, a água desce e retira tudo”, explica Vanessa.

Conforme a artesã relata, depois das chuvas, todos os buracos voltam e as ruas enchem de água. Contudo, mesmo com esses problemas, Vanessa salienta que o poder público não vem dando atenção para o bairro. “Quem sabe este ano eleitoral a gente receba um atendimento melhor. Nós já fizemos várias reclamações, mas está muito difícil sermos atendidos”, explica a alvoradense.

Milton Heldlund tem uma funilaria e trabalha com construção civil. Para ele, a situação do bairro está bem precária e, só de amortecedor para o carro, são comprados dois ou três, pois não tem o que resista. Segundo ele, essa situação fez com que ele tomasse uma atitude. “Eu trago caliça das obras que eu trabalho e coloco nos buracos, para amenizar esse problema. Nós já falamos com servidores da Prefeitura e estamos esperando uma ação. Nós trouxemos caliça para cá e tentamos fazer algo diferente para melhorar a situação”, justifica Heldlund.

Resposta do Executivo

Em entrevista com o secretário de Obras e Viação (SMOV), Valdemir Martins, foi informado que a operação tapa-buracos está sendo realizada nas ruas mais movimentadas do município, devido à prioridade e da intensidade de trafegabilidade. “Devido ao excessivo número de buracos que abriram durante as chuvas, nós não estamos conseguindo dar conta de todo o município. Sabemos que todas as ruas são as principais e temos consciência de que o bairro está bem complicado”, explica o titular da pasta.

Martins salienta ainda que a Rua Elmira Pereira Silveira está no cronograma de obras da SMOV, mas que ainda não existe uma previsão de quando o bairro deve começar a receber os serviços. “Nós queremos atender melhor os bairros e sabemos dos problemas da Elmira. Ela é uma rua que está na programação da SMOV para ser feita, mas não temos condições de atender toda a cidade”, finaliza o secretário da SMOV.

COMENTÁRIOS ( )