Sexta-Feira, 25 de Setembro de 2020 |

Projetos solidários levam alimentos para famílias carentes durante a pandemia do coronavírus

Diversas entidades se organizaram e estão arrecadando alimentos para auxiliar os mais necessitados

Por Redação em 21 de Agosto de 2020

"Milhares já foram beneficiados durante a pandemia com as marmitas das duas entidades" (Foto: Divulgação)


Durante a pandemia do coronavírus, muitos alvoradenses acabam passando por dificuldades financeiras. Já são mais de três mil pedidos de seguro-desemprego encaminhados pelo SINE de Alvorada e milhares de beneficiários do auxílio-emergencial do Governo Federal. Isso sem falar das ações da Prefeitura de distribuição de alimentos nas escolas mesmo com as aulas paralisadas.

Contudo, são muitos os alvoradenses que ainda não estão sendo contemplados pelos programas governamentais existentes. Pensando nisso, diversas entidades estão se organizando com o objetivo de levar alimento para a casa das pessoas. São os casos do Projeto Partilhar e da ONG Marmita Solidária, que juntas já atenderam milhares de alvoradenses durante a pandemia.

Projeto Partilhar

O Projeto Partilhar é tocado por 12 voluntários e amigos. Um dos criadores da iniciativa foi Vinicius Madruga. Ele conta que o projeto começou na primeira semana de junho. Desde então, nas noites de sábados são distribuídas marmitas para moradores em situação de rua e, durante a semana, também são destinadas cestas básicas para famílias carentes.

Ele conta que o objetivo é ajudar as pessoas que mais necessitam. “Apesar de tudo conseguimos botar em prática junto com nossos amigos. A minha namorada sempre quis ter algum lugar onde os moradores pudessem passar a noite, jantar e dormir e eu sempre tive a minha tia que há uns anos fazia este trabalho junto aos moradores em situação de rua e juntei as nossas ideias para criar este projeto”, relata Madruga.

Desde então já foram distribuídas mais de 360 marmitas pela Avenida Presidente Getúlio Vargas e no entorno do Hospital de Alvorada. O cardápio é decidido durante a semana para que se busquem as doações e alimentação é preparada na casa de um dos casais do grupo. Além disso, também são montadas cestas básicas para que os alimentos não fiquem parados e sejam doados.

Madruga fala do sentimento de ajudar as pessoas. “A gente acha que o que temos é pouco, mas vemos a situação que as pessoas passam ali na rua ou até mesmo nas casas onde não têm recurso nenhum onde não se sabe qual refeição vai fazer a noite ou no outro dia é complicado. É algo que gostaríamos de fazer todos os dias e o nosso interesse é de crescer com o projeto”, finaliza o alvoradense.

Quem quiser ajudar com a doação de alimentos, cestas básicas, agasalhos e cobertas; pode entrar em contato com o grupo. O telefone é (051) 99424.2595 ou pelo Instagram do Projeto Partilhar.

ONG Marmita Solidária

Já a ONG Marmita Solidária que atualmente conta com 80 voluntários, desenvolve trabalhos desde o início de abril em Alvorada e também em outras cidades vizinhas. “Somos amigos que nos reunimos para isso. É a necessidade de cada um, cada um deve se doar um pouquinho, é o sentimento de doação o mais nobre que existe de ajudar numa hora dessas. Só quem sai para a rua entende”, salienta Vladimir Kuse um dos voluntários.

O grupo surgiu da ideia de alguns amigos de fazer algo durante a pandemia aos mais necessitados. No início, eram distribuídas marmitas apenas no centro de Porto Alegre, mas depois o projeto foi crescendo. Hoje existem quatro núcleos para atender Porto Alegre, Alvorada e Cachoeirinha. Até o momento já foram distribuídas mais de 18 mil marmitas.

Ele explica que essa é uma ONG sem fins lucrativos para auxiliar essas regiões e a ideia é continuar após a pandemia. “Junto as marmitas também já distribuímos cobertores e cestas básicas. Fazemos uma grande campanha de pedidos de doações e algumas empresas ou pessoas nos doam cobertores ou cestas básicas e a gente faz a distribuição junto com as marmitas”, enfatiza Kuse.

Todo o material utilizado são doações. Isso tanto em produtos como também em dinheiro para se adquirir os alimentos. Entre os parceiros estão a Rede Colorada do Bem, o Piquete Parceiros da Tradição de Alvorada, CTG Estância da Azenha e Colégio Sinodal de Porto Alegre, Rotary Club Industrial de Cachoeirinha e a Maçonaria.

COMENTÁRIOS ( )