Quarta-Feira, 25 de Novembro de 2020 |

Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana trabalha para fechar retornos irregulares

Motoristas acabam retirando os materiais da Prefeitura e fazendo intervenções arriscadas no trânsito

Por Redação em 23 de Outubro de 2020

"Próximo a parada 49 também existe um retorno irregular, mas lá ele segue aberto e colocando em risco a vida dos motoristas" (Foto: Guilherme Wunder)


A Avenida Presidente Getúlio Vargas é a via mais movimentada e importante de Alvorada. É nela que estão localizados praticamente todos os serviços públicos, os grandes comércios e empreendimento. Nas eleições também é possível ver que a maioria dos comitês de candidaturas majoritárias estão no decorrer desta importante via do município.

Contudo, devido ao seu alto fluxo de trânsito, muitas vezes é complicado organizar e garantir a segurança de todos. Até alguns anos atrás a Prefeitura sofria com o possível colapso do sistema semafórico – algo corrigido com um novo processo licitatório no ano passado. Outra ação para organizar o trânsito foi a implantação do sistema rotativo dentro do município.

Só que existe um ponto que ainda parece difícil de solucionar: os retornos irregulares. Muitos motoristas acabam utilizando de vias onde não se pode fazer ou ainda retirando pedras colocadas pela Prefeitura para poder realizar o retorno. A ação, muitas vezes tomada pela comunidade, acaba colocando em risco a vida de passageiros e motoristas que utilizam as alternativas irregulares.

O parecer da comunidade

Próximo a parada 44 – em frente a Companhia Riograndense de Saneamento (CORSAN) – havia um retorno irregular, mas ele foi fechado pela Prefeitura recentemente. “Isso causava muito acidente, principalmente de motos. Há cerca de duas semanas o vice-prefeito esteve aqui e viu um acidente. Na hora ele solicitou que viessem aqui fechar o retorno”, salienta Jacob Luft.

Segundo ele, foi bastante tempo pedindo a solução desse problema. O local tem alto fluxo de pedestres devido a lotérica e a CORSAN. “Melhorou bastante para nós, pois já pedíamos que fechassem em definitivo várias vezes. Não adianta colocar aquelas pedras porque os motoristas tiram. Agora que eles fecharam com meio-fio esse problema terminou”, finaliza o empresário.

Já próximo a parada 49, em frente as Lojas Colombo, também existe um retorno irregular, mas lá ele segue aberto e colocando em risco a vida dos motoristas. “Ainda não vi acidentes, mas seguido tem pessoas fazendo o retorno irregular. É perigoso, mas como está aberto os motoqueiros e os motoristas fazem. Eles não estão nem aí”, desabafa Evelyn Dutra, que trabalha em um comércio da região.

Respostas do Executivo

A reportagem do Jornal A Semana conversou o secretário de Segurança e Mobilidade Urbana (SMSMU), Sergio Coutinho, que explicou a obra na 44. “Ali era uma conversão de extrema periculosidade e os índices de acidentes ali eram muito altos. A gente bloqueou aquele retorno, mas alguns tiravam as pedras para fazer aquela conversão. Infelizmente as pessoas não tinham noção do perigo’, pondera o titular da pasta.

Ele também anunciou que o retorno irregular em frente as Lojas Colombo também serão fechadas. “Também faremos o cordão em definitivo. Ali são os motoqueiros que tinham as pedras para não rodar um pouco mais e fazer o retorno mais seguro. Por isso nós faremos a mesma ação naquele local. Os meios-fios já estão sendo desenvolvidos e, assim que estiverem prontos, vamos fazer essa obra”, finaliza Coutinho.

COMENTÁRIOS ( )