Sbado, 08 de Agosto de 2020 |

Sindicato aceita negociação e coletivos da VAL voltaram a circular nesta semana

Paralisação havia iniciado parcialmente em abril e em todas as linhas em junho

Por Redação em 10 de Julho de 2020

"Todas as linhas da VAL haviam sido interrompidas no dia 24 de junho" (Foto: Arquivo A Semana)


Desde a quarta-feira, 8 de julho, os coletivos da Viação Alvorada (VAL) estão operando novamente na cidade. A interrupção parcialmente do serviço em algumas linhas de seis bairros alvoradenses foi iniciada no dia 29 abril e de todas as linhas no dia 24 de junho.

O motivo alegado pelos trabalhadores era o atraso no pagamento dos salários dos funcionários, plano de saúde, vale alimentação e demais reclamações.

Em nota, a empresa informou que após negociação com o Sindicato Metropolitano Rodoviário (SINDIMETROPOLITANO), foi aprovado a volta do serviço. Além disso, as linhas seguirão operando conforme estavam antes da paralisação, com informações disponíveis para consulta no site, por meio do aplicativo Horários VAL e pelo 0800.510.4790 (SAC) ou 3443.3394.

Já a Prefeitura, também em nota, esclareceu que tomou todas as medidas possíveis para que o serviço de transporte continuasse a atender a população, reformulando e adequando as linhas e horários com as de maior demanda. Além disso, isentou o pagamento de impostos, diminuindo assim os custos de operação, na tentativa de equilibrar as despesas com a receita e manter o serviço neste momento de pandemia.

A empresa postulou a possibilidade de o município destinar subsídios à empresa, o que o governo afastou hipótese, visto que Alvorada não poderia disponibilizar recursos públicos, principalmente quando se está enfrentando uma pandemia. Ainda, a nota esclarece que a empresa foi notificada pelo governo para reestabelecer o serviço de transporte em cumprimento ao contrato vigente até 2023.

Histórico

No dia 29 de abril, a VAL havia suspendido, por tempo indeterminado, linhas que atendem seis bairros da cidade na chamada Operação Emergencial. De acordo com a empresa, as linhas afetadas são: C101 São Pedro x Pda. 43, C102 - N.Alvorada x Pda. 43, C104 - Americana - Hospital, C106 - 11 de Abril x Pda. 43, L107 - Distrito Industrial x Pda. 43, C205 - Jardim Alvorada x Pda. 48 e C206 - Porto Verde - Pda. 48. Todas as medidas tomadas foram anteriormente enviadas e analisadas tecnicamente pelos órgãos gestores tanto da empresa quanto da Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana.

Em entrevista ao jornal A Semana, a empresa explicou que já vinha avisando o Poder Público desde 2016, sobre o agravamento da situação financeira. No entanto, com a chegada do Coronavírus e decreto de calamidade pública o cenário piorou drasticamente. Em termos de impostos, a Prefeitura, em 2019 isentou o ISSQN, e ainda reduziu em 50% a passagem Operária, mas posterior a isso, a Val ganhou uma ação na Justiça Federal onde a Passagem Operária foi julgada como improcedente e extinta.

Esta isenção ajudou, mas não foi suficiente, pois a empresa está enfrentando queda no número de passageiros desde 2016, bem como desequilíbrio entre o valor da passagem e os custos operacionais. O volume de passageiros desde a última licitação não se confirmou, o que levou a empresa a enfrentar sérios problemas financeiros e tomar medidas internas para conter gastos. No entanto, precisaríamos de medidas mais robustas para manter o serviço com qualidade e atender a população de forma satisfatória.

COMENTÁRIOS ( )