Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021 |

Documentário ‘Rock Alvoradense – Anos 80/90’ inicia suas filmagens

Projeto foi aprovado pela Lei Aldir Blanc e visa resgatar a história do município

Por Redação em 05 de Março de 2021

"Entre as histórias que serão contadas está a apresentação da banda Ezfinge de Cristhal na festa de 25 anos de Alvorada" (Foto: Divulgação)


Em meados de fevereiro, Carlos Weiss deu início as filmagens do documentário ‘Rock Alvoradense – Anos 80/90’. O projeto está sendo financiado através da Lei Aldir Blanc e da Prefeitura de Alvorada e visa fazer um resgate da cena rockeira que Alvorada teve nas duas últimas décadas do século passado. Para isso, diversos músicos devem ser entrevistados nas próximas semanas.

Já foram entrevistados Ray Abreu (Banda Rappeyze), Eder Baptista (4HP), Rudi Freitas (Watts por Segundo e Gatos do Porto) e Roberto Camparra (Pedra Angular, 4HP, Rappeyze e Hits Cover). Além disso, outros músicos devem ser entrevistados. O projeto tem produção de Carlos Weiss e as imagens e áudio são de responsabilidade de Saul Jones.

Todas essas bandas fizeram sua história na cidade entre os anos 80 e 90. Weiss explica os motivos de ter escolhido essas décadas. “Esse foi um período efervescente da cultura local e do rock gaúcho. Nesse período foram diversos os músicos que vieram na cidade para se apresentar ou prestar serviços. A relação com o rock do Bomfim era muito forte”, salienta o alvoradense.

Além disso, o músico acredita que fazer esse resgate histórico de um período onde não havia internet é de suma importância para as gerações futuras. “Povo que não tem memória não sabe o que acontece na cidade. Muitos inclusive acham que a cultura na cidade começou com a Feira do Livro, no início dos anos 2000. Só que a cultura já existia muito antes disso”, enfatiza Weiss.

Contudo, não é só de história que o documentário se sustenta. Até porque, conforme o próprio idealizador do projeto explica, foi nesse período que empresas da cidade iniciaram seus trabalhos ou, pelo menos, seu planejamento. Weiss explica pelo menos três exemplos desse: a Áudio Laser, a Vibra Produções e o bar Garage 80’. Todos esses começaram suas trajetórias nas décadas passadas.

Segundo o cantor, sua produtora existe oficialmente desde 1989 e a ideia de produzir esse documentário já era antiga. Agora que o projeto está em andamento, o saudosismo também voltou. “Nos dois primeiros dias de gravação a gente já se lembrou de histórias incríveis e estou podendo reencontrar amigos daquela época. Estamos fazendo um resgate incrível do rock alvoradense dos anos 80 e 90”, confessa o alvoradense.

Para o futuro, além de lançar o documentário – sem data anunciada – o músico já projeta novos projetos envolvendo a história e a música. “Esse projeto é um divisor de águas. Nós estamos resgatando a história cultural da cidade e isso abrirá caminhos para novos projetos. Inclusive nós queremos falar, em um outro projeto, sobre a música da cidade a partir dos anos 2000”, finaliza Weiss.

COMENTÁRIOS ( )