Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021 |

Garage 80’s completa um ano fechado devido a pandemia do coronavírus

Último show realizado no local foi no dia 14 de março de 2020

Por Redação em 19 de Março de 2021

"Todos os perrengues e conquistas do Garage 80’s nesse um ano foram apresentados na página do bar" (Foto: Reprodução)


Há pouco mais de um ano, no dia 14 de março de 2020, Charles Busker subia no palco do Garage 80’s para mais uma apresentação de rock. No dia seguinte, 15/03, ainda haveria uma reunião dançante. O que era para ser um evento de meio de mês acabou se tornando o último final de semana de eventos no Garage 80’s em 2020 – aberto ao público, pois houve transmissões ao vivo nesse período.

Em uma transmissão ao vivo feita na página do Garage 80’s, Roberto Camparra falou sobre a paralisação. “A gente está há um ano parado, por opção nossa. Nós resolvemos no dia 16 de março de 2020, pois vimos que estava se desenhando um momento complicado para a gente. Isso porque o Garage 80’s é um espaço para reunir amigos e, como pensamos nesses amigos, nós optamos por parar”, salienta o empresário.

Durante o bate-papo que ele teve com o músico Rudy Petry, da banda Youngles, Camparra falou que nunca achou que o fechamento duraria um ano. Tanto é que ele fechou um pouco antes dos decretos porque tinha reservas financeiras, mas teve que renegociar inclusive o aluguel do estabelecimento devido a falta de perspectivas de reabrir para o público.

Contudo, durante esse um ano, o bar se manteve vivo através de lives temáticas respeitando a programação do estabelecimento antes da pandemia. “Eu via a possibilidade de entreter os nossos amigos do Garage 80’s, mas também nos apresentar para um novo público que não conhecia o nosso bar. Tanto é que aumentamos em 30% as curtidas na nossa página desde que a pandemia começou”, enfatiza Camparra.

Entre a programação estiveram a live do Dia Internacional da Mulher, o projeto Canta Alvorada, o Quinta Okê, o Dançando em Casa e lives da bandas. Isso tudo surgiu da necessidade que o empresário, que também é músico, via de entreter as pessoas que iam no bar atrás desse tipo de coisa. Tanto é que o alvoradense afirma que o Garage 80’s foi um dos estabelecimentos que mais produziu durante a pandemia.

Só que as pessoas querem voltar ao bar. inclusive questionaram o músico sobre isso. “Quando surgiu a janela na legislação para reabrir o bar, muitos me questionaram dos motivos de eu não ter reaberto. O Garage 80’s foi feito para os meus amigos e quero acolhe-los. Enquanto eu não puder abraçar as pessoas, isso não será o nosso bar. A gente decidiu esperar o máximo possível para abrir do jeito que queremos”, conta Camparra.

Ele conta que, por um lado, poderia ser importante reabrir o bar. Durante o bate-papo, o alvoradense explicou que precisa manter as contas em dia e existem pendências como luz, água e aluguel que, por mais que tenham reduzido, ainda precisam se pagas. E essa não é uma realidade somente dele, pois o próprio afirma conhecer outros estabelecimentos que também estão sofrendo com isso.

Entretanto, tem uma coisa que ele afirma e não abre mão: reabrir o Garage 80’s quando tudo isso passar e voltar a receber as pessoas no bar. “Vocês podem ter certeza que, assim que tudo passar, o Garage 80’s ainda estará aqui para vocês. Esse é um lugar importante para todos e é um sonho da minha vida. Então podem ficar tranquilos que o bar não fechará”, finaliza Camparra.

COMENTÁRIOS ( )