Quarta-Feira, 21 de Abril de 2021 |

Jairo Mattos completa 30 anos de sua primeira novela na Rede Globo

‘Barriga de Aluguel’ foi ao ar entre 1990 e 1991 e tornou o ator conhecido nacionalmente

Por Redação em 26 de Fevereiro de 2021

"Jairo contracenou com Rene de Vielmont na novela barriga de aluguel." (Foto: Divulgação)


Jairo Mattos tem 58 anos e nasceu em Alvorada. Passou sua juventude no município até se mudar para São Paulo para conquistar o seu maior sonho: ser ator. Nem ele sabia como isso iria acontecer, mas tinha certeza de que seu objetivo seria alcançado. Aos 28 anos, após rodar por circos e teatros, ele recebeu a oportunidade de trabalhar na televisão e ser um dos galãs de ‘Barriga de Aluguel’.
Em entrevista ao jornal A Semana, ele conta que antes disso teve muito percalço e, mesmo em Alvorada, ele já pensava em cultura. “Nós não tínhamos estimulo e nem acesso a nenhum tipo de cultura. Havia poucas pessoas que pensavam em cultura. O nosso cinema passava mais filmes de caubóis. Filmes de arte ou para adolescente não tinha. Era outra realidade. Não era pior e nem melhor, mas sim diferente”, salienta o ator.
Por causa disso, aos 18 anos ele já se mudou para São Paulo com o sonho de viver da arte. Ele afirma que sempre soube que seria ator. “Isso estava traçado no meu destino e eu não tinha dúvidas disso. Eu só não sabia como iria acontecer pelas distâncias que eu estava de tudo. Quando eu morava em Alvorada já dizia que seria ator e a vida se encaminhou de uma forma que eu acabei parando em São Paulo”, enfatiza Mattos.

Estreia na televisão
Após fazer peças de teatro de renome nacional, ele foi procurado pela Rede Globo. O objetivo da emissora era lançar novos galãs para competir com a Manchete, que estava transmitindo a novela ‘Pantanal’. Foi nessa leva de novos atores para competir com a concorrente que Jairo Mattos ganhou sua oportunidade no início dos anos 90, onde se tornou reconhecido em todo o país.
Ele conta que não esperava que fosse alcançar todo esse reconhecimento. “Eu não cheguei somente na televisão, mas sim em uma novela que tinham pessoas que eram as minhas referências como ator. Eu olhava essas pessoas que eu admirava tanto que passava na minha cabeça que eu não daria conta. Foi um privilégio conviver com aquela série de atores que foram muito generosos comigo”, relata o alvoradense.
Ele conta que no início ficou muito tenso e sem entender o que estava acontecendo. Isso porque a realidade do teatro e do circo era diferente: agora o país inteiro o conhecia e assediava na rua. Mattos conta que as pessoas o agarravam, rasgavam sua roupa e puxavam o seu cabelo. Isso pelo alcance que a novela teve naquela época, passando em horário nobre no país.
Contudo, episódios de sua vida fizeram com que o ator não se vislumbrasse com o momento. “Eu trabalhava muito e perdi meu irmão durante a novela. Esse evento me deixou com os pés no chão. Eu via meus pais desesperados pela morte de um filho e tive que administrar isso junto com a novela. Isso fez com que tudo se tornasse um aprendizado na minha carreira”, confessa Mattos.
Só que o ator destaca que foi essa adversidade que o fez enxergar a carreira de forma diferente. Isso porque, depois disso, ele acabou deixando a televisão – não de maneira definitiva. A ideia do alvoradense era poder estudar mais e ser seu próprio patrão com os projetos relacionados ao teatro e ao circo. Contudo, ele nunca perdeu seu espaço na televisão. Desde a sua estreia, já foram mais de 20 produções na televisão.

Momento da carreira
No dia 05 de fevereiro, estrou na Record a quarta fase da novela bíblica ‘Genesis’, intitulada ‘Ur dos Caldeus’. É nessa fase que o ator alvoradense voltou à televisão – seu último trabalho havia sido em 2018 – para ser o personagem Morabi. Essa é mais uma inserção da emissora junto às produções bíblicas, mas é a estreia do ator em um trabalho assim.
Segundo Mattos, participar dessa novela está sendo importante, ainda mais pelo fato dessa fase ter uma peculiaridade para as demais. “Essa fase que eu entro não está no livro. Ela só é citada na bíblia. Entre o capítulo 11 e o 39 é o espaço para que se liberte para a ficção. E eu faço um vilão nessa fase. Eu tenho certeza de que as pessoas vão gostar dele e vão odiar o meu personagem”, confessa o ator.

Relação com Alvorada
Contudo, mesmo com o seu trabalho, o ator segue vindo a Alvorada. Tanto é que já participou de dois filmes da produtora Alvoroço e tem familiares no município. “Minha irmã ainda mora na cidade e tenho sobrinhos também. Quando posso eu vou, mas agora, em função da pandemia e do trabalho, eu não tenho conseguido ir. Tenho uma relação muito boa com a cidade e grandes amigos também”, finaliza Mattos.negritonegritonegrito

COMENTÁRIOS ( )