Quarta-Feira, 08 de Fevereiro de 2023 |

Obras do antigo CEU das Artes serão retomadas a segunda-feira pela Capinames

Espaço agora intitulado Estação Cidadania Cultura deve ter suas intervenções concluídas em 180 dias

Por Redação em 02 de Dezembro de 2022

"A Estação Cidadania Cultura – antigo CEU das Artes – deve ser entregue em 180 dias" (Foto: Guilherme Wunder)


Anteriormente denominado de Centro de Arte e Esporte Unificado – ou CEU das Artes – a Estação Cidadania Cultura esteve com as obras paradas por um longo período de tempo, trazendo um prejuízo para a comunidade. Contudo, a obra está prestes a ser retomada. Com contrato assinado com a Capinames, a ordem de reinício já está marcada para o dia 05 de dezembro.

O prazo é de 180 dias e a responsável pela fiscalização da obra é a Secretaria de Educação (SMED), que é a responsável legal pelo espaço. A Capinames irá concluir o que não foi feito e realizar reformas nas depredações que ocorreram enquanto o espaço esteve abandonado – as obras foram iniciadas em 2013 e até hoje não foram concluídas e o espaço segue fechado.

Na Estação Cidadania Cultura serão desenvolvidas práticas esportivas, ações culturais, cursos profissionalizantes, serviços assistenciais, inclusão digital, cineteatro, auditório, biblioteca, telecentro, salas de aula para a escola de música, equipamentos de ginastica e pista de skate. O espaço é composto por cinco pavimentos, totalizando uma área de 700 metros quadrados.

Para a secretária de Educação (SMED), Neuza Machado, a comunidade irá ganhar um grande investimento cultural quando a obra for concluída. “A SMED irá fazer deste espaço uma possibilidade de inclusão ao currículo multicultural tornando-se uma intermediadora entre as diferentes culturas jovens, permitindo o debate entre elas e a valorização dessas culturas nos eventos escolares”, pondera a titular da pasta.

Dentre as ações que a SMED pretende desenvolver no local está a escola de música, que hoje tem um número reduzido de alunos devido à falta de espaço adequado; e os projetos de cinema, que já são reconhecidos fora do município e que, com esse instrumento, terão um espaço adequado para as gravações e edições. Não é descartado ainda a ideia de uma escola pública de cinema.

Retomada das obras

A parte técnica da retomada foi tocada pelo setor de Captação de Recursos da Secretaria da Fazenda, Planejamento e Orçamento (SMFPO). Em entrevista, a servidora Gabriela Teixeira explicou que o problema da obra surgiu lá no início, ainda com a primeira empresa vencedora da licitação. Isso porque eles paralisaram a obra sem informar o município devido a incompatibilidade do foço com o elevador.

Ela explica que foram anos para conseguir destravar a obra e atualizar os valores remanescentes para contratar uma nova empresa. “A Caixa concluiu a reprogramação de obra e a atualização dos valores da planilha orçamentária em julho deste ano. A partir disso, foi dado início ao processo licitatório da contratação da nova empresa, que foi concluído e aprovado pela Caixa em 23 de novembro”, afirma Gabriela.

Dentre as mudanças feitas está o novo elevador, que será feito sob medida para o local, a finalização da obra e os reparos devido a depredação com o tempo. Além disso, na aprovação do PPCI, o Corpo de Bombeiros também sugeriu alterações de segurança que foram colocadas no projeto. O valor total da obra ficou em R$ 371 mil e a previsão é de conclusão em 180 dias.

Histórico

Em outubro de 2013, a Prefeitura deu ordem de início das obras. A previsão inicial é que o espaço fosse inaugurado em agosto de 2014. Contudo, oito anos se passaram desde que a obra foi iniciada e, até o momento, não houve inauguração. O CEU das Artes – que teve seu nome alterado para Estação Cidadania Cultura – contará com diversas atividades relacionadas a educação e a cultura.

Entre os benefícios do equipamento estão uma pista de skate, equipamentos de ginástica, salas de aula, de oficinas e de computadores, além de um laboratório de multimídia, de uma biblioteca e de um cineteatro/auditório com 48 lugares. O projeto também prevê um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), que irá realizar o atendimento à comunidade.

O projeto foi inserido no programa Avançar, do Governo Federal, enquanto Michel Temer (MDB) era presidente da República. Nesse período, foram repassados mais de R$ 100 mil para o empreendimento. Segundo o site do projeto – hoje fora do ar –, a obra deveria ter sido concluída e entregue em agosto de 2019, mas isso não se confirmou. Lá diz que ainda falta cerca de 15% da obra ser concluída.

COMENTÁRIOS ( )