Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020 |

Repórter do Jornal A Semana faz parte do corpo de jurados do 32º Troféu HQMix

Guilherme Wunder cobre o cenário da nona arte desde 2013

Por Redação em 16 de Outubro de 2020

"O repórter acompanha o cenário desde 2013 e já entrevistou nomes como o de Sidney Gusman, editor da Graphic MSP" (Foto: Divulgação)


Apesar da inusitada pandemia do coronavírus que adiou diversos eventos culturais e outros tantos, o Troféu HQMIX, tradicional evento de valorização da produção de histórias em quadrinhos no Brasil, será realizado dia 12 de dezembro em evento virtual, nas redes sociais do SESC, que apoia a realização há vários anos. Foram 1.162 itens inscritos em 32 categorias para disputarem o troféu mais desejado dos quadrinhos.

Jurados especialistas na área trabalharam durante quatro meses para analisarem todos esses trabalhos e escolherem a média de 10 indicados em cada um dos itens. Os vencedores sairão da votação nacional, neste mês de outubro, pelos profissionais dos quadrinhos entre editores e autores. Essa votação é fechada aos inscritos que terão até dia 14 de outubro para votarem.

A divulgação dos vencedores será em data próxima ao evento virtual em dezembro. Entre os jurados aptos a votar neste ano está o repórter do Jornal A Semana, Guilherme Wunder. O jornalista, que cobre o cenário das HQs desde 2013, também trabalha no meio. Sua monografia e seu artigo de especialização foram sobre o jornalismo em quadrinhos e existem publicações assinadas por ele no INTERCOM e no SBPJor.

Além disso, o repórter trabalhou como revisor nas obras ‘Petrus’, ‘Necromorfus’ e ‘Savant Sounds’; em uma parceria com o quadrinista paulista Gabriel Arrais. “Sempre fui um apaixonado por histórias em quadrinhos, então poder escrever e trabalhar com isso é a realização de um sonho. O Arrais abriu portas para mim e estamos nessa parceria há alguns anos e com muitos projetos para vir”, afirma Wunder.

Troféu e homenagem

E para manter a tradição de a cada ano haver um troféu homenageando um personagem brasileiro das HQs, esse ano temos a Radical Chic, personagem criada para os quadrinhos pelo cartunista Miguel Paiva que era publicada na revista “Domingo” suplemento do Jornal do Brasil. A escultura da personagem foi executada pelo artista Wilson Iguti.

Nascido em 1950 no Rio de Janeiro, Miguel Paiva iniciou sua carreira nos anos 60 e, no final da década, publicava no Pasquim, no Correio da Manhã e na revista O Cruzeiro. Morou na Itália por seis anos, onde colaborou com revistas de quadrinhos da Europa, como Linus, Corriere dei Piccoli e Pardon. De volta ao Brasil, criou a série Happy Days para a IstoÉ, e os personagens Radical Chic, Ed Mort, Gatão da Meia Idade e Chiquinha.

COMENTÁRIOS ( )